Google
 

terça-feira, 6 de Novembro de 2007

Maria - Mãe de Jesus

biblia M A R I A

ESTUDO BÍBLICO SOBRE MARIA – MÃE DE JESUS

INTRODUÇÃO

Há fundamento bíblico para crermos em Maria, mãe de Jesus, como intermediária entre nós e o Filho, Jesus Cristo, ou entre nós e Deus? Devemos adorá-la e exercer fé nela? Maria opera milagres? Podemos ser perdoados e salvos por intermédio de Maria? Precisamos de Maria para entrar no céu?

Vamos procurar respostas directamente da Palavra de Deus para estas perguntas, visto que Deus é a autoridade máxima para nos elucidar.

Para não serem cometidos erros de idolatria, Maria, mãe de Jesus Cristo, tem de ser conhecida pelo que Deus fala dela na Bíblia. Será que a intermediação de Maria, as rezas, culto ou veneração a ela, são invenções humanas por inspiração diabólica, por que tudo isso contraria a Palavra de Deus? Tudo o que de certo e errado há sobre Maria, o ponto de partida vem das Escrituras Sagradas pelo facto de Deus a ter escolhido para ser a mãe do homem Jesus Cristo. Com esta afirmativa não estou dizendo que a Bíblia está errada no que nela está registado sobre Maria. O que Deus fala sobre Maria é verdade, mas nem tudo o que os homens e a religião têm afirmado sobre Maria é verdade. Este estudo poderá ajudar quem está de boa fé e realmente interessado em saber a verdade sobre ela. Quem quer saber a verdade terá de fazer um grande esforço para se despir de todos os preconceitos, conceitos e crenças errados que durante toda a vida lhe foram ensinados pela cultura religiosa tradicional. Quem quer saber a verdade tem de aceitar somente a autoridade das Escrituras Sagradas, visto que toda a crença errada sobre Maria não admite a autoridade da Bíblia. Quem não aceita a autoridade da Palavra de Deus também não aceita a revelação e a autoridade de Deus na sua vida. Neste caso, nada mais podemos fazer e somente resta a essas pessoas a condenação divina pelas opções que livremente fazem.

1 – O QUE DEUS AFIRMA SOBRE A MULHER QUE SERIA A MÃE DO SALVADOR

E O QUE O FILHO DESSA MULHER FARIA À CABEÇA DA SERPENTE

1. 1 – A PRIMEIRA REFERÊNCIA A UMA MULHER E POR QUÊ:

A primeira referência à mulher cujo filho feriria a cabeça da serpente por ser culpada da queda da humanidade, está em:

Génesis 3:14-15 “14 Então o Senhor Deus disse à serpente: Porquanto fizeste isso, maldita serás tu dentre todos os animais domésticos, e dentre todos os animais do campo; sobre o teu ventre andarás, e pó comerás todos os dias da tua vida. 15 Porei inimizade entre ti e a mulher, e entre a tua descendência e a sua descendência; esta te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar.”

Após a queda do homem passou haver a necessidade do mesmo ser salvo. Deus já havia providenciado O Salvador antes do homem lhe ter desobedecido, visto que Jesus, como Deus, é eterno. Nos versículos acima transcritos é feita referência ao Salvador como filho de mulher. Explicação dos versículos acima transcritos:

Em Génesis 3:14 Deus dirigiu-se à serpente que é chamada de diabo e Satanás. Entre outras referências, em Apocalipse 12:9 e 20:2 está escrito o seguinte: “E foi precipitado o grande dragão, a antiga serpente, chamada o diabo e Satanás, que engana todo o mundo; ele foi precipitado na terra, e os seus anjos foram lançados com ele... Ele prendeu o dragão, a antiga serpente, que é o diabo e Satanás, e amarrou-o por mil anos.”

Em Génesis 3:15 Deus faz as seguintes afirmativas: “Porei inimizade entre ti e a mulher...”Ou seja, inimizade entre Satanás e a mulher. “...e entre a tua descendência e a sua descendência...” Ou seja, inimizade entre a descendência de Satanás e a descendência da mulher.”... esta te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar.” A semente, ou descendência da mulher, viria a ferir a cabeça de Satanás, e Satanás feriria o calcanhar da descendência da mulher.

Conclusão:

Quem feriu a cabeça de Satanás (quem o derrotou) foi Jesus Cristo. Logo, essa descendência da mulher é Jesus Cristo, o único que teve condições e autoridade para vencer Satanás.

A semente ou descendência de Satanás são todos aqueles que formam oposição a Deus, são os que vivem no pecado, em rebelião contra Deus à semelhança de Adão, rejeitando a Cristo não O aceitando como Salvador. Veja o que o próprio Jesus Cristo afirma dos seus opositores: S. João 8:44 “Vós tendes por pai o Diabo, e quereis satisfazer os desejos de vosso pai; ele é homicida desde o princípio, e nunca se firmou na verdade, porque nele não há verdade; quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio; porque é mentiroso, e pai da mentira.”

O Senhor Jesus Cristo foi ferido e morto por causa dos filhos do diabo, ou seja, devido à rebelião contra Deus de toda a humanidade, que consiste no pecado, desde a intervenção enganosa de Satanás no Jardim do Éden, em Adão e Eva. Assim como os que se convertem a Cristo são espiritualmente feitos filhos de Deus, os que cedem à sedução e erro do diabo tornam-se espiritualmente seus filhos. Os seguintes versículos revelam o que afirmo, e neles podemos ver que Jesus Cristo sofreu e morreu por causa da humanidade pecadora (os filhos do diabo) mas foi por meio dessa morte que Ele esmagou a cabeça da serpente (derrotou o diabo). Note que não foi Maria ou qualquer outra pessoa que deu a sua vida na cruz para salvar a humanidade, mas sim Jesus Cristo, o homem Deus sem pecado:

Lucas 22:3-4 “Entrou então Satanás em Judas, que tinha por sobrenome Iscariotes, que era um dos doze; e foi ele tratar com os principais sacerdotes e com os capitães de como lho entregaria.”

O diabo entrou em Judas para levá-lo a trair Jesus a fim de ser preso, julgado e condenado à cruz inocentemente. Eis o filho da serpente ferindo o calcanhar do filho da mulher.

Hebreus 2:14-15 “Portanto, visto como os filhos são participantes comuns de carne e sangue, também ele (Jesus Cristo) semelhantemente participou das mesmas coisas, para que pela morte derrotasse aquele que tinha o poder da morte, isto é, o diabo; e livrasse todos aqueles que, com medo da morte, estavam por toda a vida sujeitos à escravidão.”

Jesus Cristo veio e encarnou, teve corpo humano como o nosso (carne e sangue) para derrotar Satanás “ferindo-lhe a cabeça” tal como Deus predisse no capítulo três de Génesis. É a obra Redentora de Cristo a favor de todo aquele que n´Ele crer.

I Pedro 2:24 “Levando ele mesmo os nossos pecados em seu corpo sobre o madeiro, para que mortos para os pecados, pudéssemos viver para a justiça; e pelas suas feridas fostes sarados.”

Eis o filho da mulher sendo ferido por causa dos filhos da serpente. Levou os nossos pecados no seu corpo sobre a cruz.

I João 3:8 “Quem comete pecado é do diabo; porque o diabo peca desde o princípio. Para isto o Filho de Deus se manifestou: para destruir as obras do diabo.”

Os seguintes versículos são o registo das afirmativas de Jesus Cristo acerca do diabo. Jesus ia caminhando para Jerusalém onde seria condenado à morte, ele bem sabia disso pois para esse fim veio a este mundo. Ele deixa bem claro que é pela sua morte (mordido pela serpente) e ressurreição que esmagaria a cabeça da serpente (o diabo):

João 12:31 “Agora, é o juízo deste mundo; agora, será expulso o príncipe deste mundo.”

João 14:30 “Já não falarei muito convosco, porque se aproxima o príncipe deste mundo e nada tem em mim.”

João 16:11 “... e do juízo, porque já o príncipe deste mundo está julgado.”

Todo aquele que não se converte a Cristo está sob o poder do diabo e é considerado filho do diabo. Por mais livre que cada pessoa não convertida pense que seja, ela está na verdade sob a alçada do poder das trevas e é considerada filha do diabo. Observe com atenção o que Deus declara a seguir:

Efésios 2:1-6 “E vos vivificou, estando vós mortos em ofensas e pecados, em que, noutro tempo, andastes, segundo o curso deste mundo, segundo o príncipe das potestades do ar, do espírito que, agora, opera nos filhos da desobediência; entre os quais todos nós também, antes, andávamos nos desejos da nossa carne, fazendo a vontade da carne e dos pensamentos; e éramos por natureza filhos da ira, como os outros também. Mas Deus, que é riquíssimo em misericórdia, pelo seu muito amor com que nos amou, estando nós ainda mortos em nossas ofensas, nos vivificou juntamente com Cristo (pela graça sois salvos), e nos ressuscitou juntamente com ele, e nos fez assentar nos lugares celestiais, em Cristo Jesus.”

Actos 13:1-11 “Na igreja que estava em Antioquia havia alguns profetas e doutores, a saber: Barnabé, e Simeão, chamado Níger, e Lúcio, cireneu, e Manaém, que fora criado com Herodes, o tetrarca, e Saulo. E, servindo eles ao Senhor e jejuando, disse o Espírito Santo: Apartai-me a Barnabé e a Saulo para a obra a que os tenho chamado. Então, jejuando, e orando, e pondo sobre eles as mãos, os despediram. E assim estes, enviados pelo Espírito Santo, desceram a Selêucia e dali navegaram para Chipre. E, chegados a Salamina, anunciavam a palavra de Deus nas sinagogas dos judeus; e tinham também a João como cooperador. E, havendo atravessado a ilha até Pafos, acharam um certo judeu, mágico, falso profeta, chamado Barjesus, o qual estava com o procônsul Sérgio Paulo, varão prudente. Este, chamando a si Barnabé e Saulo, procurava muito ouvir a palavra de Deus. Mas resistia-lhes Elimas, o encantador (porque assim se interpreta o seu nome), procurando apartar da fé o procônsul. Todavia, Saulo, que também se chama Paulo, cheio do Espírito Santo e fixando os olhos nele, disse: Ó filho do diabo, cheio de todo o engano e de toda a malícia, inimigo de toda a justiça, não cessarás de perturbar os rectos caminhos do Senhor? Eis aí, pois, agora, contra ti a mão do Senhor, e ficarás cego, sem ver o sol por algum tempo. No mesmo instante, a escuridão e as trevas caíram sobre ele, e, andando à roda, buscava a quem o guiasse pela mão.”

I João 5:18-19 “Sabemos que todo aquele que é nascido de Deus não peca; mas o que de Deus é gerado conserva-se a si mesmo, e o maligno não lhe toca. Sabemos que somos de Deus e que todo o mundo está no maligno.”

O versículo 19 supracitado, afirma: “Sabemos que somos de Deus e que todo o mundo está no maligno.” O mundo que está no maligno é todo o conjunto da humanidade não convertida a Cristo. Foi por toda a humanidade que está no maligno, dominada pelo pecado, que Jesus Cristo deu a Sua vida como afirma em S. João 3:16 “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigénito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.”

Eis a missão que foi dada por Jesus Cristo a todos os cristãos (Mateus 28) e ao aposto Paulo (Actos 26).

Mateus 28:18-20 “E, chegando-se Jesus, falou-lhes, dizendo: É-me dado todo o poder no céu e na terra. Portanto, ide, ensinai {ou fazei discípulos} todas as nações, baptizando-as em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; ensinando-as a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até à consumação dos séculos. Amém!”

Actos 26:17-18 “...livrando-te deste povo e dos gentios, a quem agora te envio, para lhes abrires os olhos e das trevas os converteres à luz e do poder de Satanás a Deus, a fim de que recebam a remissão dos pecados e sorte entre os santificados pela fé em mim.”

Todo o incrédulo ou religioso que se converte a Cristo recebendo-o como seu Salvador, deixa de ser filho do diabo (da serpente) para se tornar filho de Deus. Saiba que isso é possível por que um dia Jesus Cristo deu a Sua vida na cruz pagando o preço de morte por toda a humanidade. Por isso, agora, todo aquele que o recebe, arrependido, pela fé, é feito filho de Deus:

João 1:12-13 “Mas a todos quantos o receberam deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus: aos que crêem no seu nome, os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do varão, mas de Deus.”

1. 2 – A SEGUNDA REFERÊNCIA A UMA MULHER - A MÃE DO

SALVADOR QUE VIRIA:

Isaías 7:14 “Portanto o Senhor mesmo vos dará um sinal: eis que uma virgem conceberá, e dará à luz um filho, e será o seu nome Emanuel.”

Esta é a segunda referência a uma mulher, semente de Eva, que seria a mãe do Salvador. Já são dados mais pormenores: a mulher é virgem e dará à luz um filho que será o Emanuel que significa “Deus connosco”. Este nome, com este significado realizável, não caberia ser dado a algum humano, visto que nenhum homem pecador tinha condições de quebrar as barreiras do pecado e fazer com que Deus fosse a favor dos humanos a não ser por meio do Messias. Deus Santo e Justo nunca poderia ser a favor da humanidade pecadora, a não ser por amor e por intermédio de alguém sem pecado que morresse pelos pecadores condenados à morte, visto que “... o salário do pecado é a morte (Romanos 6:23).” Os versículos seguintes esclarecem esse facto:

Génesis 2:16-17 “E ordenou o SENHOR Deus ao homem, dizendo: De toda árvore do jardim comerás livremente, mas da árvore da ciência do bem e do mal, dela não comerás; porque, no dia em que dela comeres, certamente morrerás.”

Romanos 5:10-12 “Porque, se nós, sendo inimigos, fomos reconciliados com Deus pela morte de seu Filho, muito mais, estando já reconciliados, seremos salvos pela sua vida. E não somente isto, mas também nos gloriamos em Deus por nosso Senhor Jesus Cristo, pelo qual agora alcançamos a reconciliação. Pelo que, como por um homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado, a morte, assim também a morte passou a todos os homens, por isso que todos pecaram.”

Romanos 6:23 “Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus, nosso Senhor.”

Romanos 3:10,23-24 “como está escrito: Não há um justo, nem um sequer. Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus, sendo justificados gratuitamente pela sua graça, pela redenção que há em Cristo Jesus, ao qual Deus propôs para propiciação pela fé no seu sangue, para demonstrar a sua justiça pela remissão dos pecados dantes cometidos, sob a paciência de Deus”

I Coríntios 15:22 “Porque, assim como todos morrem em Adão, assim também todos serão vivificados em Cristo.”

As profecias de Génesis 3:14-15 (“Então, o SENHOR Deus disse à serpente: Porquanto fizeste isso, maldita serás mais que toda besta e mais que todos os animais do campo; sobre o teu ventre andarás e pó comerás todos os dias da tua vida. E porei inimizade entre ti e a mulher e entre a tua semente e a sua semente; esta te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar.”); de Isaías 7:14 (“Portanto, o mesmo Senhor vos dará um sinal: eis que uma virgem conceberá, e dará à luz um filho, e será o seu nome Emanuel.” ); e de Miquéias 5:2 (“E tu, Belém Efrata, posto que pequena entre milhares de Judá, de ti me sairá o que será Senhor em Israel, e cujas origens são desde os tempos antigos, desde os dias da eternidade.”) - cumpriram-se da seguinte forma, pelo anúncio do nascimento de Jesus Cristo:

Lucas 1:26-35 “E, no sexto mês, foi o anjo Gabriel enviado por Deus a uma cidade da Galileia, chamada Nazaré, a uma virgem desposada com um varão cujo nome era José, da casa de David; e o nome da virgem era Maria. E, entrando o anjo onde ela estava, disse: Salve, agraciada; o Senhor é contigo; bendita és tu entre as mulheres. E, vendo-o ela, turbou-se muito com aquelas palavras e considerava que saudação seria esta. Disse-lhe, então, o anjo: Maria, não temas, porque achaste graça diante de Deus, E eis que em teu ventre conceberás, e darás à luz um filho, e pôr-lhe-ás o nome de Jesus. Este será grande e será chamado Filho do Altíssimo; e o Senhor Deus lhe dará o trono de David, seu pai, e reinará eternamente na casa de Jacó, e o seu Reino não terá fim. E disse Maria ao anjo: Como se fará isso, visto que não conheço varão? E, respondendo o anjo, disse-lhe: Descerá sobre ti o Espírito Santo, e a virtude do Altíssimo te cobrirá com a sua sombra; pelo que também o Santo, que de ti há de nascer, será chamado Filho de Deus.”

Maria engravidou por acção divina:

Mateus 1:18-20 “Ora, o nascimento de Jesus Cristo foi assim: Estando Maria, sua mãe, desposada com José, antes de se ajuntarem, achou-se ter concebido do Espírito Santo. Então, José, seu marido, como era justo e a não queria infamar, intentou deixá-la secretamente. E, projectando ele isso, eis que, em sonho, lhe apareceu um anjo do Senhor, dizendo: José, filho de David, não temas receber a Maria, tua mulher, porque o que nela está gerado é do Espírito Santo.”

Maria deu à luz o seu filho primogénito em Belém de Judá ou Belém Efrata, cumprindo assim as profecias do nascimento do Salvador e no lugar onde foi predito que Ele deveria nascer (Miquéias 5:2 acima referido):

Lucas 2:1-7 “E aconteceu, naqueles dias, que saiu um decreto da parte de César Augusto, para que todo o mundo se alistasse. (Este primeiro alistamento foi feito sendo Cirénio governador da Síria.) 3 E todos iam alistar-se, cada um à sua própria cidade. E subiu da Galileia também José, da cidade de Nazaré, à Judéia, à cidade de David chamada Belém (porque era da casa e família de David), 5 a fim de alistar-se com Maria, sua mulher, que estava grávida. E aconteceu que, estando eles ali, se cumpriram os dias em que ela havia de dar à luz. E deu à luz o seu filho primogénito, e envolveu-o em panos, e deitou-o numa manjedoura, porque não havia lugar para eles na estalagem.”

O menino nascido era o Salvador de mundo:

Lucas 2:8-14,29-32 “Ora, havia, naquela mesma comarca, pastores que estavam no campo e guardavam durante as vigílias da noite o seu rebanho. E eis que um anjo do Senhor veio sobre eles, e a glória do Senhor os cercou de resplendor, e tiveram grande temor. E o anjo lhes disse: Não temais, porque eis aqui vos trago novas de grande alegria, que será para todo o povo, pois, na cidade de David, vos nasceu hoje o Salvador, que é Cristo, o Senhor. E isto vos será por sinal: achareis o menino envolto em panos e deitado numa manjedoura. E, no mesmo instante, apareceu com o anjo uma multidão dos exércitos celestiais, louvando a Deus e dizendo: Glória a Deus nas alturas, paz na terra, boa vontade para com os homens!... Agora, Senhor, podes despedir em paz o teu servo, segundo a tua palavra, pois já os meus olhos viram a tua salvação, a qual tu preparaste perante a face de todos os povos, luz para alumiar as nações e para glória de teu povo Israel.”

2 – SEGUNDO AS DECLARAÇOES DE JESUS CRISTO, MARIA, SUA MÃE, NÃO É

INTERMEDIÁRIA ENTRE NÓS E O SEU FILHO OU ENTRE NÓS E DEUS.

Houveram algumas oportunidades em que O Senhor Jesus Cristo poderia ter afirmado que a sua mãe seria a intermediária entre nós e Ele ou entre nós e Deus. Nessas oportunidades Jesus Cristo nunca afirmou que a sua mãe desempenharia algum dia essa missão, pelo contrário. Vejamos as referências bíblicas sobre essas oportunidades:

João 2:1-11 “E, ao terceiro dia, fizeram-se umas bodas em Caná da Galileia; e estava ali a mãe de Jesus. E foram também convidados Jesus e os seus discípulos para as bodas. E, faltando o vinho, a mãe de Jesus lhe disse: Não têm vinho. Disse-lhe Jesus: Mulher, que tenho eu contigo? Ainda não é chegada a minha hora. Sua mãe disse aos empregados: Fazei tudo quanto ele vos disser. E estavam ali postas seis talhas de pedra, para as purificações dos judeus, e em cada uma cabiam duas ou três metretas. Disse-lhes Jesus: Enchei de água essas talhas. E encheram-nas até em cima. E disse-lhes: Tirai agora e levai ao mestre-sala. E levaram. E, logo que o mestre-sala provou a água feita vinho (não sabendo de onde viera, se bem que o sabiam os empregados que tinham tirado a água), chamou o mestre-sala ao esposo. E disse-lhe: Todo homem põe primeiro o vinho bom e, quando já têm bebido bem, então, o inferior; mas tu guardaste até agora o bom vinho. Jesus principiou assim os seus sinais em Caná da Galileia e manifestou a sua glória, e os seus discípulos creram nele.”

No versículo 4 Jesus dirigiu-se à sua mãe e disse: “Mulher, que tenho eu contigo? Ainda não é chegada a minha hora.”

Ao contrário do que possa parecer, essa expressão não revelava falta de respeito ou de afeição de Jesus para com a sua mãe, segundo os preceitos daquele tempo. Era um termo usado para se dirigir a pessoas de posição civil. Jesus Cristo afirma que a sua hora ainda não tinha chegado. A sua hora era a hora em que seria crucificado por nós, palavras que Ele usou várias vezes (S. João 7:30; 8:20; 12:23; 17:1).

A situação era a seguinte: A sua mãe estava a ver um problema naquelas bodas, de momento – a falta de vinho – mas a visão de Jesus era mais ampla. Ele ia iniciar ali os seus milagres para que cressem n´Ele, culminando tudo com a sua crucificação e ressurreição para salvação de todos os que crerem, com efeitos eternos. A visão de Maria era humana e limitada à falta de vinho naquele momento, a visão de Jesus era divina ampliada a toda a sua obra da Redenção Eterna da humanidade, que Maria e todos os discípulos de Jesus Cristo não compreenderam até depois da sua ressurreição.

A sua mãe não mostrou ter-se ofendido e revelou confiança n´Ele, ordenando aos empregados: “...Fazei tudo quanto ele vos disser.” Esta frase de Maria revela confiança no filho, por que Ele já teria demonstrado à sua mãe o seu poder de fazer milagres.

Nesta ordem de Maria aos empregados não existe base nenhuma para que ela hoje seja intermediária entre nós e Jesus Cristo. Pelo contrário, ela disse para alguém fazer tudo quanto Ele ordenasse e Jesus Cristo nunca ordenou que rezássemos ou orássemos a Maria para que ela interceda por nós a Ele. A compreensão plena desta verdade em todo o contexto bíblico é decisiva para cessar de idolatrar Maria.

Há quem argumente com dedução do seguinte versículo, para afirmar que Maria é nossa mãe:

João 19:25-27 “E junto à cruz de Jesus estava sua mãe, e a irmã de sua mãe, Maria, mulher de Cleofas, e Maria Madalena. Ora, Jesus, vendo ali sua mãe e que o discípulo a quem ele amava estava presente, disse à sua mãe: Mulher, eis aí o teu filho. Depois, disse ao discípulo: Eis aí tua mãe. E desde aquela hora o discípulo a recebeu em sua casa.”

Esta declaração de Jesus Cristo não tem base nenhuma para alguém afirmar que Maria “é nossa mãe” ou intermediária. Olhando para todo o ministério de Cristo, Ele sempre deu e dá a maior importância aos relacionamentos na base do amor. Tudo indica que o discípulo a quem Jesus Cristo amava referido no versículo 26, era João, que depois veio a ser usado por Deus para escrever o Evangelho S. João, três Epístolas e o Apocalipse. Neste Evangelho, inspirado por Deus ao apóstolo João, ele faz referências a Maria. Maria terá passado o resto da sua vida em companhia do João ou pelo menos em contacto com ele, visto que ela tinha filhos e filhas para a proteger. É de notar que João, no seu Evangelho, nunca enaltece Maria como mediadora ou intercessora para ser adorada.

Muito provavelmente, José, esposo de Maria, já era falecido. Maria estava agora desamparada sofrendo junto da cruz vendo o corpo de Jesus Cristo morrer. Ele, para os confortar antes da sua morte, fez essa afirmativa para que João agora passasse a tomar conta da Maria como seu filho e Maria vivesse com João como se fosse sua mãe.

Durante o seu ministério, segundo os relatos dos Evangelhos, é bastante significativo que o Senhor Jesus nunca se dirigiu a Maria chamando-lhe de sua mãe. Apenas uma vez nas bodas de Caná da Galileia Ele se dirigiu a ela tratando-a não por mãe e sim por “mulher”. Todas as vezes que Jesus se referiu a sua mãe foi quando ela e os seus irmãos o procuravam. Nestes casos, como pode ver a seguir, Ele nunca exaltou a sua mãe acima de qualquer outra pessoa que fosse submissa a Deus. Não está registado nos Evangelhos que Ele alguma vez se dirigiu directamente a Maria tratando-a por sua mãe publicamente:

Mateus 12:47-49 “E alguém lhe disse: Tua mãe e teus irmãos estão lá fora e querem falar-te. Porém ele respondeu ao que lhe trouxera o aviso: Quem é minha mãe e quem são meus irmãos? E, estendendo a mão para os discípulos, disse: Eis minha mãe e meus irmãos.”

Marcos 3:31-35 “Nisto, chegaram sua mãe e seus irmãos e, tendo ficado do lado de fora, mandaram chamá-lo. Muita gente estava assentada ao redor dele e lhe disseram: Olha, tua mãe, teus irmãos e irmãs estão lá fora à tua procura. Então, ele lhes respondeu, dizendo: Quem é minha mãe e meus irmãos? E, correndo o olhar pelos que estavam assentados ao redor, disse: Eis minha mãe e meus irmãos. Portanto, qualquer que fizer a vontade de Deus, esse é meu irmão, irmã e mãe.”

Lucas 8:19-21 “Vieram ter com ele sua mãe e seus irmãos e não podiam aproximar-se por causa da concorrência de povo. E lhe comunicaram: Tua mãe e teus irmãos estão lá fora e querem ver-te. Ele, porém, lhes respondeu: Minha mãe e meus irmãos são aqueles que ouvem a palavra de Deus e a praticam.”

Jesus não coloca em evidência o relacionamento entre pessoas, mesmo em relação a Ele e a sua mãe. Acima de tudo, Ele se concentrou no relacionamento dele e das pessoas com Deus Pai.

Do ponto de vista espiritual, Jesus Cristo não coloca a sua mãe em evidência acima das outras pessoas, como acabamos de ver nas referências bíblicas de Mateus 12:47-49; Marcos 3:31-35; e Lucas 8:19-21.

Se estivesse na mente de Deus Maria ser intermediária para devoção, adoração e rezas, nesses oportunidades Jesus Cristo teia dado grande importância à sua mãe acima de todas as pessoas que o rodeavam, e poderia ter afirmado algo como: “Eis a minha mãe, ela é também a vossa mãe. Quando eu for para junto do meu Pai, no céu, rogai a ela para que interceda a mim por vós...” NÃO! O SENHOR JESUS NÃO FALOU NADA DISSO, NUNCA! Pelo contrário, ele colocou a sua mãe e os seus irmãos, como humanos, ao nível de todos os seus discípulos. Leia com muita atenção novamente os trechos dos Evangelhos acima mencionados sobre esta particularidade.

Sendo assim, fácil é concluir que os verdadeiros familiares de Jesus Cristo, incluindo a sua mãe, são todos os seus discípulos – todos aqueles que por fé n´Ele se convertem e O seguem. Nesta parte, Ele não deu nenhuma proeminência à sua mãe. Os Evangelhos registam dez referências à mãe de Jesus e os seus irmãos com ela. A mensagem espiritual dessas afirmativas de Jesus quanto à sua mãe e a seus irmãos sem lhes dar nenhum destaque especial, deixa bem claro o seguinte: a nossa fraternidade consiste na obediência a Cristo, sem a interferência de Maria, reunindo-nos numa nova família espiritual como filhos de Deus por meio da nossa conversão a Ele.

Conhecendo as artimanhas do diabo através da Palavra de Deus e da iluminação do Espírito Santo, temos toda a razão para pensar que, provavelmente, Satanás estava inspirando a mulher do seguinte acontecimento, para dizer essas palavras de exaltação a Maria, mãe de Jesus, numa tentativa de a levar a ser idolatrada. Mas O Senhor Jesus Cristo não dá nenhum apoio a essa estratégia, pelo contrário:

Lucas 11:27-28 “E aconteceu que, dizendo ele essas coisas, uma mulher dentre a multidão, levantando a voz, lhe disse: Bem-aventurado o ventre que te trouxe e os peitos em que mamaste! Mas ele disse: Antes, bem-aventurados os que ouvem a palavra de Deus e a guardam.”

A obrigação de honrar os pais é determinada pela lei de Deus. Jesus Cristo veio cumprir essa lei e logo, mais do que qualquer outro homem, Ele honrou os seus pais José e Maria, mas nunca lhes deu uma importância tal que nos permita tê-los como intermediários e operadores de milagres. Acima de tudo, de todos e dos seus pais físicos terrenos, O Senhor Jesus Cristo honrou sempre e obedeceu em tudo ao Seu Pai Celestial.

Veja com muita atenção o que Jesus Cristo respondeu à exclamação dessa mulher sobre Maria, no versículo 28. Considero que esta terá sido a maior oportunidade de Cristo ter afirmado algo assim: “Sim, são bem-aventurados o ventre que me trouxe e os peitos em que mamei – minha mãe é bem-aventurada – quando precisarem de algum favor de Deus falem com ela, para que ela fale comigo e eu intercederei junto do Pai celestial por vocês!”

Mais uma vez, não!, Jesus não disse isso. Ele disse que o mais importante acima de tudo, para sermos felizes, é ouvirmos a palavra de Deus e praticá-la (versículo 28). E a Palavra de Deus, desde o princípio ao fim da Bíblia, nunca coloca Maria como intermediária entre nós e o seu filho ou entre nós e Deus. Maria é bem-aventurada (Lucas 1:48), Jesus Cristo não disse ao contrário, mas Ele declara que bem-aventurados são todos os salvos. (Bem-aventurado – significa – feliz). Nem Maria nem qualquer outra santa ou santo tem apoio bíblico para ser nosso intermediário junto de Deus no céu.

3 – MARIA NÃO É A MÃE DE DEUS

Atenção: Maria foi escolhida por Deus para ser a mãe do homem Jesus Cristo. Sendo ela escolhida por Deus, como é que ela pode ser a mãe de Deus?

Jesus Cristo foi filho de Maria somente na parte física. O Jesus Cristo espiritual era pré-existente, ou seja, já existia antes de tudo existir e antes de vir a este mundo como homem. Ele sempre foi Deus antes de vir a este mundo e se fazer homem – Ele é eterno, sem princípio nem fim. Observe o que Ele falou orando ao Pai antes de ser crucificado, ressuscitar e subir ao céu, nos versículos seguintes:

João 17:1-5,13 “Jesus falou essas coisas e, levantando os olhos ao céu, disse: Pai, é chegada a hora; glorifica a teu Filho, para que também o teu Filho te glorifique a ti, assim como lhe deste poder sobre toda carne, para que dê a vida eterna a todos quantos lhe deste. E a vida eterna é esta: que conheçam a ti só por único Deus verdadeiro e a Jesus Cristo, a quem enviaste. Eu glorifiquei-te na terra, tendo consumado a obra que me deste a fazer. E, agora, glorifica-me tu, ó Pai, junto de ti mesmo, com aquela glória que tinha contigo antes que o mundo existisse. Mas, agora, vou para ti e digo isto no mundo, para que tenham a minha alegria completa em si mesmos.”

Jesus Cristo é Eterno – Ele sempre esteve na Glória do céu com o Seu Pai.

Ele é chamado o Verbo que se fez carne, ou seja, encarnou para vir a este mundo através da Maria, como homem sem pecar afim de dar a vida na cruz pela humanidade pecadora:

João 1:14 “E o Verbo se fez carne e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do Unigénito do Pai, cheio de graça e de verdade.”

Sendo assim, sem dúvida nenhuma, cai por terra a afirmativa de que Maria é a mãe de Deus. Quando afirma que o Verbo se fez carne, significa que Jesus foi gerado num ventre de uma mulher humana e nasceu como homem, com corpo humano. Essa afirmativa, que Maria é a mãe de Deus, bem como muitas outras, não está na Bíblia. Maria nasceu, viveu, e morreu, num período particular da história humana. Ela foi uma pessoa criada, mas Jesus Cristo é Criador de tudo. Se ela fosse a mãe de Deus como se afirma, como é que uma mulher criada por Deus foi a mãe do Criador dela e de tudo? Maria foi a mãe da natureza humana do homem Jesus Cristo, mas ela não foi mãe da natureza divina de Jesus Cristo pré-existente desde toda a eternidade. Se ela fosse a mãe de Deus seria também a mãe de tudo quanto existe desde toda a eternidade. Leia com atenção os seguintes trechos bíblicos sobre isso:

Génesis 1:1 “No princípio, criou Deus os céus e a terra.”

Génesis 1:26-27 “E disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; e domine sobre os peixes do mar, e sobre as aves dos céus, e sobre o gado, e sobre toda a terra, e sobre todo réptil que se move sobre a terra. E criou Deus o homem à sua imagem; à imagem de Deus o criou; macho e fêmea os criou.”

João 1:1-3,14 “No princípio, era o Verbo (Jesus Cristo), e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. Ele estava no princípio com Deus. Todas as coisas foram feitas por ele, e sem ele nada do que foi feito se fez. E o Verbo se fez carne e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do Unigénito do Pai, cheio de graça e de verdade.”

João 8:57-58 “Disseram-lhe, pois, os judeus: Ainda não tens cinquenta anos e viste Abraão? Disse-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo que, antes que Abraão existisse, eu sou.”

Hebreus 1:1-2 “Havendo Deus, antigamente, falado, muitas vezes e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas, a nós falou-nos, nestes últimos dias, pelo Filho, a quem constituiu herdeiro de tudo, por quem fez também o mundo.”

Logo, Jesus Cristo é o Criador de tudo, logo também de Maria.

Nos versículos seguintes Ele mesmo, na revelação do Apocalipse ao apóstolo João, afirma ser Eterno e todo-poderoso; O Alfa e Ómega, na Bíblia, aplicado a Jesus Cristo, significa ser Eterno – sem princípio nem fim:

Apocalipse 1:8 “Eu sou o Alfa e o Ómega, o Princípio e o Fim, diz o Senhor, que é, e que era, e que há de vir, o Todo-poderoso.”

Apocalipse 21:6 “E disse-me mais: Está cumprido; Eu sou o Alfa e o Ómega, o Princípio e o Fim. A quem quer que tiver sede, de graça lhe darei da fonte da água da vida.”

Apocalipse 22:13 “Eu sou o Alfa e o Ómega, o Princípio e o Fim, o Primeiro e o Derradeiro.”

Assim, com todo o respeito e consideração, é um absurdo alguém afirmar que Maria é a mãe de Deus. Somente revela desconhecimento das Escrituras Sagradas e ausência de relacionamento pessoal e íntimo com Deus. Maria foi apenas a mãe do corpo humano do homem Jesus. O seu corpo ressuscitou a foi para a glória do céu junto do Pai. Assim também os cristãos ressuscitarão um dia e terão um corpo glorioso à semelhança do corpo de Cristo:

Filipenses 3:20-21 “Mas a nossa cidade está nos céus, donde também esperamos o Salvador, o Senhor Jesus Cristo, que transformará o nosso corpo abatido, para ser conforme o seu corpo glorioso, segundo o seu eficaz poder de sujeitar também a si todas as coisas.”

Mas nem por isto podemos afirmar que os nossos corpos, tal com o de Jesus, são eternos sem princípio nem fim. O Jesus eterno não foi o seu corpo, mas sim o Espírito. Jesus Cristo é Deus, e Deus é Espírito. O corpo D´Ele foi gerado no ventre de Maria, nasceu, cresceu, morreu e ressuscitou. Por isso Ele é o primogénito de entre os mortos quanto ao seu corpo humano que foi o único que ressuscitou e não morreu mais, mas o Espírito que n´Ele estava é divino:

João 4:24 “Deus é Espírito, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade.”

Colossenses 1:18 “E ele é a cabeça do corpo da igreja; é o princípio e o primogénito dentre os mortos, para que em tudo tenha a preeminência.”

Apocalipse 1:5 “... e da parte de Jesus Cristo, que é a fiel testemunha, o primogénito dos mortos e o príncipe dos reis da terra. Àquele que nos ama, e em seu sangue nos lavou dos nossos pecados.”

Com excepção de ter sido escolhida para trazer a este mundo o corpo do homem Jesus Cristo, Maria não goza de qualquer estatuto ou privilégio especial de Deus. Se Maria tivesse alguma acção mediadora continuada a nossa favor, estaria bem explícita na Palavra de Deus.

A verdade é que as mães – todas as mães do mundo desde o princípio da criação – são apenas mães da parte física dos seus filhos e filhas. Nós humanos não somos divinos como Jesus Cristo, ou seja, a nossa parte espiritual não é Deus nem somos deuses e nem deusas. Por determinação da lei criadora e divina fomos fisicamente gerados nos ventres das nossas mães, mas a nossa parte espiritual veio de Deus e a Deus vai prestar contas. Os seguintes versículos revelam-nos isso:

Génesis 2:7 “E formou o SENHOR Deus o homem do pó da terra e soprou em seus narizes o fôlego da vida; e o homem foi feito alma vivente.”

Eclesiastes 12:7 “... e o pó volte à terra, como o era, e o espírito volte a Deus, que o deu.”

Isaías 42:5 “Assim diz Deus, o SENHOR, que criou os céus, e os estendeu, e formou a terra e a tudo quanto produz, que dá a respiração ao povo que nela está e o espírito, aos que andam nela.”

Zacarias 12:1 “Peso {ou Sentença} da palavra do SENHOR sobre Israel. Fala o SENHOR, o que estende o céu, e que funda a terra, e que forma o espírito do homem dentro dele.”

Por isso também consideramos que não somente a idolatria mas também o aborto é crime perante Deus. Por havermos sido criados à imagem e semelhança de Deus, é proibido matar, e somente a Deus temos de adorar visto Ele ser o nosso Criador, mantenedor da vida e nosso Salvador, havendo constituído um intermediário único entre nós e Ele – Jesus Cristo.

4 - MARIA TAMBÉM FOI PECADORA TEVE DE SER PERDOADA E SALVA

Ela foi uma boa mulher, temente a Deus. Por isso talvez Deus a achou digna de ser escolhida para ser a mãe física do Salvador - para a encarnação de Jesus Cristo. Assim como Deus escolheu o povo de Israel para seu povo no plano redentor do homem, não por que ele era o melhor ou maior povo mas sim pela presciência divina. Ele poderá ter escolhido Maria não pelo facto de ela ser moralmente a mais perfeita mulher do mundo. Maria a si mesmo se considerou pecadora e teve de ser perdoada e salva. Maria era humana como nós. A Bíblia declara que não há nenhum humano que não cometa pecado:

Eclesiastes 7:20 “Na verdade, não há homem justo sobre a terra, que faça bem e nunca peque.”

Romanos 3:10,23 “10 como está escrito: Não há um justo, nem um sequer... Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus.”

Se Maria não tivesse pecado, Deus na Sua Palavra falaria dessa excepção. Diria algo como: “Todos pecam... mas, Maria, nunca pecou... por isso rezem a ela por vós...”

Ao contrário, quando Deus afirma “todos pecaram” está referindo-se à globalidade de todos os humanos, incluindo homens e mulheres, e também Maria. Por mais santa e justa que ela tenha sido, como humana, errava. Poderá ter sido a mulher que menos pecou, mas não existe nenhuma base bíblica para afirmar que ela nunca errou, pelo contrário, como vimos nos versículos acima.

O apóstolo Paulo foi, de entre todos os apóstolos, o que Deus mais usou para escrever grande parte do novo Testamento. A maior parte das epístolas foram escritas por ele. Os conteúdos dos seus escritos são doutrinários – directivas para a santificação, serviço e adoração a Deus. Em nenhum dos seus escritos Paulo enaltece Maria como sendo a mulher mais santa ou nossa intercessora. Todo o destaque é dado ao Senhor Jesus Cristo. Veja o que Paulo fala de si mesmo confessando-se homem pecador miserável e a proeminência única que ele dá a Jesus Cristo:

Romanos 7:18-25 “Porque eu sei que em mim, isto é, na minha carne, não habita bem algum; e, com efeito, o querer está em mim, mas não consigo realizar o bem. Porque não faço o bem que quero, mas o mal que não quero, esse faço. Ora, se eu faço o que não quero, já o não faço eu, mas o pecado que habita em mim. Acho, então, esta lei em mim: que, quando quero fazer o bem, o mal está comigo. Porque, segundo o homem interior, tenho prazer na lei de Deus. Mas vejo nos meus membros outra lei que batalha contra a lei do meu entendimento e me prende debaixo da lei do pecado que está nos meus membros. Miserável homem que eu sou! Quem me livrará do corpo desta morte? Dou graças a Deus por Jesus Cristo, nosso Senhor. Assim que eu mesmo, com o entendimento, sirvo à lei de Deus, mas, com a carne, à lei do pecado.”

Nos versículos 24 e 25, quando Paulo se considera um miserável pecador, ele não se concentra em Maria, mas exclusivamente em Jesus Cristo.

Deus afirma que o único humano que não pecou foi o Senhor Jesus Cristo. Se o lugar de veneração em que milhões de pessoas elevam a Maria fosse com autoridade bíblica, Deus também teria dito que ela nunca pecou. Observe:

I João 3:5 “E bem sabeis que ele se manifestou para tirar os nossos pecados; e nele não há pecado.”

I Pedro 1:18-19 “sabendo que não foi com coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados da vossa vã maneira de viver que, por tradição, recebestes dos vossos pais, mas com o precioso sangue de Cristo, como de um cordeiro imaculado e incontaminado.”

Após ter dado a luz a Jesus, Maria teve de ser purificada cumprindo o que estava determinado para todas as mulheres nessa condição após o parto:

Lucas 2:22-24 “E, cumprindo-se os dias da purificação, segundo a lei de Moisés, o levaram a Jerusalém, para o apresentarem ao Senhor (segundo o que está escrito na lei do Senhor: Todo macho primogénito será consagrado ao Senhor) e para darem a oferta segundo o disposto na lei do Senhor: um par de rolas ou dois pombinhos.”

Esta purificação de Maria, ela a praticou de acordo com o que está determinado na Lei dada a Moisés:

Levítico 12:2-8 “Fala aos filhos de Israel, dizendo: Se uma mulher conceber e tiver um varão, será imunda sete dias; assim como nos dias da separação da sua enfermidade, será imunda. E, no dia oitavo, se circuncidará ao menino a carne do seu prepúcio. Depois, ficará ela trinta e três dias no sangue da sua purificação; nenhuma coisa santa tocará e não virá ao santuário até que se cumpram os dias da sua purificação. Mas, se tiver uma fêmea, será imunda duas semanas, como na sua separação; depois, ficará sessenta e seis dias no sangue da sua purificação. E, quando forem cumpridos os dias da sua purificação por filho ou por filha, trará um cordeiro de um ano por holocausto e um pombinho ou uma rola para expiação do pecado, diante da porta da tenda da congregação, ao sacerdote; o qual o oferecerá perante o SENHOR e por ela fará propiciação; e será limpa do fluxo do seu sangue; esta é a lei da que der à luz varão ou fêmea. Mas, se a sua mão não alcançar assaz para um cordeiro, então, tomará duas rolas ou dois pombinhos, um para o holocausto e outro para a expiação do pecado; assim, o sacerdote por ela fará propiciação, e será limpa.”

Além disso, Maria chama a Deus de seu Salvador. Precisa de um Salvador quem é perdido devido ao pecado:

Lucas 1:47-48 “...e o meu espírito se alegra em Deus, meu Salvador, porque atentou na humildade de sua serva; pois eis que, desde agora, todas as gerações me chamarão bem-aventurada.”

Absolutamente, não há necessidade de forçar a Palavra de Deus para a fazer dizer o que ela não diz. Isso é considerado heresia. Alguém pode argumentar que Maria chamou Deus de seu Salvador por uma questão de humildade. Tal afirmação é contra as declarações bíblicas e contra a natureza humana caída a que Maria pertenceu. Não há nenhum desprestígio para Maria por este facto. Pelo contrário, ainda que pecadora, Deus, pela sua graça, lhe concedeu essa nobre missão. Quando ela mesma se considera pecadora, claro está que não temos o direito de afirmar que seria uma pecadora grosseira de grandes pecados. O que acontece é que não há nenhum humano, por mais correcto e santo que seja, que não peque mesmo por pequenas faltas perante Deus:

I João 1:8-10 “Se dissermos que não temos pecado, enganamo-nos a nós mesmos, e não há verdade em nós. Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça. Se dissermos que não pecamos, fazemo-lo mentiroso, e a sua palavra não está em nós.”

Deus escolheu Maria, não por que ela de todo o merecesse, por mais méritos humanos que ela tenha tido. Maria foi incluída no plano Redentor de Deus da sua Revelação Salvífica ao homem. Esta acontece somente pelo amor e graça de Deus, o que significa que nunca foi pelo merecimento de alguém. A graça de Deus faz parte do seu amor por nós. O significado de graça é favor que nenhum humano merece. O amor de Deus é o amor “AGAPE”. Este tipo de amor ama sempre mesmo quando o objecto do seu amor absolutamente não merece ser amado. Este é o caso da humanidade pecadora em rebelião contra Deus, ainda que alguns, ao nível humano, cometam pecados menos graves do que outros. Sendo assim, Maria não foi escolhida pelos seus merecimentos pessoais mas pelo amor e a graça de Deus. Pode ser que ela fosse a menos pecadora, todavia sabemos que não viveu sem pecar. Observe:

Romanos 5:8 “Mas Deus prova o seu amor para connosco em que Cristo morreu por nós, sendo nós ainda pecadores.”

Quando Deus afirma que“...prova o seu amor para connosco.” Ele está referindo-se a todos os humanos e certamente que Maria não ficou de fora - Cristo morreu por ela, sendo ela ainda pecadora. O facto que levou Jesus Cristo a morrer na cruz foi a incapacidade dos humanos viverem sem pecar, mesmo depois que Deus entregou a sua Lei a Moisés para denunciar e punir a transgressão do homem:

Efésios 2:4-9 “4 Mas Deus, que é riquíssimo em misericórdia, pelo seu muito amor com que nos amou, estando nós ainda mortos em nossas ofensas, nos vivificou juntamente com Cristo (pela graça sois salvos), e nos ressuscitou juntamente com ele, e nos fez assentar nos lugares celestiais, em Cristo Jesus; para mostrar nos séculos vindouros as abundantes riquezas da sua graça, pela sua benignidade para connosco em Cristo Jesus. Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isso não vem de vós; é dom de Deus. Não vem das obras, para que ninguém se glorie.”

Tito 3:3-6 “Porque também nós éramos, noutro tempo, insensatos, desobedientes, extraviados, servindo a várias concupiscências e deleites, vivendo em malícia e inveja, odiosos, odiando-nos uns aos outros. Mas, quando apareceu a benignidade e caridade de Deus, nosso Salvador, para com os homens, não pelas obras de justiça que houvéssemos feito, mas, segundo a sua misericórdia, nos salvou pela lavagem da regeneração e da renovação do Espírito Santo, que abundantemente ele derramou sobre nós por Jesus Cristo, nosso Salvador.”

I João 3:1 “Vede quão grande amor nos tem concedido o Pai: que fôssemos chamados filhos de Deus. Por isso, o mundo não nos conhece, porque não conhece a ele.”

Este versículo afirma que o mundo incrédulo não conhece os verdadeiros cristãos no que significa ser filhos de Deus. Logo, os que não são filhos de Deus não podem entender o amor “ÁGAPE” de Deus que levou Jesus Cristo na cruz a morrer por todos para derrubar todas as barreiras de separação entre nós e Deus. A conclusão é cruel mas não podemos deixar de a comunicar por amor aos nossos amigos: Precisa da intermediação de Maria, de outros santos, e das obras, quem na verdade não tem uma real experiência de conversão a Cristo e não conhece a Sua Palavra nem o seu significado. Sem conversão a Cristo ninguém o conhece no seu íntimo, não tem plena luz do Espírito Santo para compreender a Bíblia, não pode compreender plenamente a intermediação única de Cristo, e por isso acha que precisa de Maria como intermediária, pois assim foi erradamente ensinado pela lógica humana despida do conhecimento da Palavra de Deus!

Estes versículos acima citados, são apenas alguns de entre muitos em que Deus nos afirma que não somos salvos por causa das boas obras que praticamos. Não foi e nem é na base das boas obras que alguém é salvo, mas sim pela graça de Deus, ou seja, não merecemos mas Ele nos salva somente por meio de Cristo mediante a nossa fé nEle e arrependimento - conversão. Logo, Maria não foi escolhida na base somente da sua bondade, em não praticar nenhuma obra má, e sim pela graça de Deus que entendeu escolhê-la. Não há nenhuma base bíblica para firmar que Maria nunca pecou, pelo contrário, mas também não podemos dizer que tipos de pecados ela cometeu nem podemos compará-la com outras pessoas santas quanto à sua rectidão, se ela foi mais ou foi menos correcta. O que podemos afirmar sem margem de erro, segundo as declarações bíblicas, é que Deus, pela sua graça, a escolheu para tal missão de entre todas as outras mulheres. Isso falou Deus sobre a nação de Israel também:

Deuteronómio 7:6-7 “O SENHOR não tomou prazer em vós, nem vos escolheu, porque a vossa multidão era mais do que a de todos os outros povos, pois vós éreis menos em número do que todos os povos, mas porque o SENHOR vos amava; e, para guardar o juramento que jurara a vossos pais, o SENHOR vos tirou com mão forte e vos resgatou da casa da servidão, da mão de Faraó, rei do Egipto.”

Deuteronómio 10:15 “Tão-somente o SENHOR tomou prazer em teus pais para os amar; e a vós, semente deles, escolheu depois deles, de todos os povos, como neste dia se vê.”

Nestes versículos Deus afirma que escolheu o povo de Israel, de onde viria Jesus Cristo para Salvador do mundo, não por que esse povo fosse o maior e o melhor, mas por amor o escolheu. Maria, como israelita, fez parte desse plano, pelo amor de Deus e não pelos seus méritos somente. Ninguém merece ser salvo, mas Deus salva todo aquele que se arrepender por amor e graça.

5 – MARIA FOI BEM-AVENTURADA E BENDITA MAS

TAMBÉM OUTRAS PESSOAS O SÃO

Maria, no seu cântico de louvor a Deus, afirmou:

Lucas 1:45,48 “Bem-aventurada a que creu, pois hão de cumprir-se as coisas que da parte do Senhor lhe foram ditas!... porque atentou na humildade de sua serva; pois eis que, desde agora, todas as gerações me chamarão bem-aventurada.”

Em toda a Bíblia há referências a pessoas bem-aventuradas. Jesus Cristo, no seu sermão do monte, sem se referir à sua mãe mas certamente incluindo-a, deixou bem claro quem são as pessoas bem-aventuradas. O ser bem-aventurado (feliz) não é dedicado somente a Maria. Podemos afirmar que as seguintes palavras de Jesus são um resumo de toda a Bíblia quanto às condições para qualquer um humano ser bem-aventurado:

Mateus 5:1-11 “Jesus, vendo a multidão, subiu a um monte, e, assentando-se, aproximaram-se dele os seus discípulos; e, abrindo a boca, os ensinava, dizendo: Bem-aventurados os pobres de espírito, porque deles é o Reino dos céus; bem-aventurados os que choram, porque eles serão consolados; bem-aventurados os mansos, porque eles herdarão a terra; bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque eles serão fartos; bem-aventurados os misericordiosos, porque eles alcançarão misericórdia; bem-aventurados os limpos de coração, porque eles verão a Deus; bem-aventurados os pacificadores, porque eles serão chamados filhos de Deus; bem-aventurados os que sofrem perseguição por causa da justiça, porque deles é o Reino dos céus; bem-aventurados sois vós quando vos injuriarem, e perseguirem, e, mentindo, disserem todo o mal contra vós, por minha causa.”

Lucas 1:28-42 “E, entrando o anjo onde ela estava, disse: Salve, agraciada; o Senhor é contigo; bendita és tu entre as mulheres.... e exclamou com grande voz, e disse: Bendita és tu entre as mulheres, e é bendito o fruto do teu ventre!”

Vimos assim que Maria foi chamada de bendita entre as mulheres, mas não foi a única bem-aventurada, bem como também não foi a única mulher bendita. Outras mulheres e homens são citados na Bíblia como benditos:

Génesis 14:19 “E abençoou-o e disse: Bendito seja Abrão do Deus Altíssimo, o Possuidor dos céus e da terra.”

Deuteronómio 33:24 “E de Aser disse: Bendito seja Aser com seus filhos, agrade a seus irmãos e banhe em azeite o seu pé.”

Juízes 5:24 “Bendita seja sobre as mulheres Jael, mulher de Héber, o queneu; bendita seja sobre as mulheres nas tendas.”

Rute 3:10 “E disse ele: Bendita sejas tu do SENHOR, minha filha; melhor fizeste esta tua última beneficência do que a primeira, pois após nenhuns jovens foste, quer pobres quer ricos.”

Jeremias 17:7 “Bendito o varão que confia no SENHOR, e cuja esperança é o SENHOR.”

Temos de ter cuidado em não atribuir a Maria exclusividades o que alguma tradição religiosa, apenas por inspiração humana e diabólica, lhe tem atribuído. Tudo o que já vimos e veremos na palavra de Deus sobre ela, em nada a desprestigia. Temos apenas que ter a atitude certa sobre ela conforme a Palavra de Deus nos permite tirar conclusões lógicas e objectivas.

6 – ADORAÇÃO A MARIA

Quando o diabo tentou Jesus para adorá-lo, Jesus respondeu-lhe:

Lucas 4:5-8 “E o diabo, levando-o a um alto monte, mostrou-lhe, num momento de tempo, todos os reinos do mundo. E disse-lhe o diabo: Dar-te-ei a ti todo este poder e a sua glória, porque a mim me foi entregue, e dou-o a quem quero. Portanto, se tu me adorares, tudo será teu. E Jesus, respondendo, disse-lhe: Vai-te, Satanás, porque está escrito: Adorarás o Senhor, teu Deus, e só a ele servirás.”

O diabo tentou Jesus para que adorasse. Não conseguiu, mas ele tem sido vitorioso em levar milhares de pessoas em todo o mundo a adorá-lo por intermédio da pessoa de Maria, dos santos e santas, bem como pelo poder, fama, riquezas e sexo. Sim, por trás da imagem de Maria e de todo o tipo de idolatria, está o diabo seduzindo, cegando, inspirando, operando milagres, conseguindo levar a melhor sobre todos os incautos que desconhecem a Palavra de Deus e a conversão a Cristo. Ele usou e usa toda a razão e sentimento humano tendo como objecto para essa trama aquela que foi usada para ser a mãe da natureza humana do Salvador.

Jesus Cristo afirmou que somente Deus tem de ser servido. O servir a Deus está intimamente ligado com a adoração a Ele. Jesus ao responder ao diabo afirmou para adorar a Deus e somente a Ele servir. Por isso, em todo o ministério de Cristo Ele somente serviu ao Pai e lhe foi submisso em tudo.

Adorar alguém ou alguma imagem significa servi-la com devoção. Por exemplo, quando Deus, por meio de Moisés, insistia com Faraó para libertar os hebreus do Egipto, as razões apontadas eram para servir ou prestar culto a Deus (Êxodo 9:1,13; 10:3; 12:25-26).

Pelo nascimento de Jesus Cristo vieram os Magos do Oriente visitar o menino. Quando os Magos chegaram onde o menino Jesus estava deitado na manjedoura, ofereceram-lhe presentes e o adoraram. Eles não adoraram os seus pais José e Maria e sim somente o menino. Infelizmente hoje, por tradição religiosa e ensinos errados que contradizem a Deus, existem milhões de pessoas em todo o mundo devotas de São José e de Maria, rezando a eles e adorando-os, principalmente a Maria. Os versículos seguintes revelam que temos de adorar somente a Deus:

Mateus 2:11 “E, entrando na casa, acharam o menino com Maria, sua mãe, e, prostrando-se, o adoraram; e, abrindo os seus tesouros, lhe ofertaram dádivas: ouro, incenso e mirra.”

Erradamente afirma-se que Pedro foi o primeiro papa. Se fosse verdade, seria um bom exemplo contra a adoração do homem pelo homem. Ao contrário de Pedro, o papa aceitam ser venerado e adorado como Deus. O centurião Cornélio quis adorar o apóstolo Pedro, quando este entrou na sua casa, mas Pedro não permitiu afirmando que também era homem e logo não merecia ser adorado:

Actos 10:25-26 “E aconteceu que, entrando Pedro, saiu Cornélio a recebê-lo e, prostrando-se a seus pés, o adorou. Mas Pedro o levantou, dizendo: Levanta-te, que eu também sou homem.”

O apóstolo João quis adorar o anjo que lhe fazia as revelações do Apocalipse. O anjo não permitiu que João o adorasse e ordenou que João adorasse a Deus. Certamente que Maria, como humana, embora tenha sido escolhida para a nobre missão que teve, nunca foi nem é superior aos anjos celestiais de Deus. Nenhum humano, nem os anjos são dignos de adoração. Veja:

Apocalipse 19:10 “E eu lancei-me a seus pés para o adorar, mas ele disse-me: Olha, não faças tal; sou teu conservo e de teus irmãos que têm o testemunho de Jesus; adora a Deus; porque o testemunho de Jesus é o espírito de profecia.”

Apocalipse 22:8-10 “E eu, João, sou aquele que vi e ouvi estas coisas. E, havendo-as ouvido e visto, prostrei-me aos pés do anjo que mas mostrava para o adorar. E disse-me: Olha, não faças tal, porque eu sou conservo teu e de teus irmãos, os profetas, e dos que guardam as palavras deste livro. Adora a Deus. E disse-me: Não seles as palavras da profecia deste livro, porque próximo está o tempo.”

Isaías 42:8 “Eu sou o SENHOR; este é o meu nome; a minha glória, pois, a outrem não darei, nem o meu louvor, às imagens de escultura.”

Em Isaías 42:8 aqui transcrito, Deus afirma que não dá a Sua glória a outrem nem às imagens de escultura. Se Maria ou outra excepção houvesse, seria citada na Bíblia. Somente Deus é Deus de toda a glória e por isso somente Ele tem de ser adorado e não Maria pelas imagens de escultura que lhe fizeram. O diabo procura roubar a glória de Deus para ele por intermédio de todo o tipo de idolatria que existe.

Ao contrário de Pedro e do anjo do Apocalipse, Jesus Cristo era Deus e por isso nunca recusou ser adorado:

Mateus 8:2 “E eis que veio um leproso e o adorou, dizendo: Senhor, se quiseres, podes tornar-me limpo.”

Mateus 9:18 “Dizendo-lhes ele essas coisas, eis que chegou um chefe e o adorou, dizendo: Minha filha faleceu agora mesmo; mas vem, impõe-lhe a tua mão, e ela viverá.”

João 9:37-38 “E Jesus lhe disse: Tu já o tens visto, e é aquele que fala contigo. Ele disse: Creio, Senhor. E o adorou.”

Lucas 17:15-19 “E um deles, vendo que estava são, voltou glorificando a Deus em alta voz. E caiu aos seus pés, com o rosto em terra, dando-lhe graças; e este era samaritano. E, respondendo Jesus, disse: Não foram dez os limpos? E onde estão os nove? Não houve quem voltasse para dar glória a Deus, senão este estrangeiro? E disse-lhe: Levanta-te e vai; a tua fé te salvou.”

Por que razão somente Deus tem de ser adorado, principalmente pelos anjos no céu, quanto mais pelos humanos? Veja, Deus é o Criador e o mantenedor de tudo quanto existe – somente ele é Deus:

Neemias 9:6 “Tu só és SENHOR, tu fizeste o céu, o céu dos céus e todo o seu exército, a terra e tudo quanto nela há, os mares e tudo quanto neles há; e tu os guardas em vida a todos, e o exército dos céus te adora.”

Sendo Jesus Cristo o Criador e sustentador de todas as coisas, e Senhor da sua igreja que

Ele comprou com o Seu sangue, por isso somente Ele é digno de todo o louvor e adoração:

Colossenses 1:16-18 “porque nele foram criadas todas as coisas que há nos céus e na terra, visíveis e invisíveis, sejam tronos, sejam dominações, sejam principados, sejam potestades; tudo foi criado por ele e para ele. E ele é antes de todas as coisas, e todas as coisas subsistem por ele. E ele é a cabeça do corpo da igreja; é o princípio e o primogénito dentre os mortos, para que em tudo tenha a preeminência,”

Observe por que é Jesus Cristo e não Maria que tem de ser adorado. Na visão do Apocalipse, João viu a multidão de todos os seres celestiais e os salvos comprados pelo sangue de Cristo louvando e adorando o Senhor Jesus no céu à direita de Deus Pai:

Apocalipse 4:11 “Digno és, Senhor, de receber glória, e honra, e poder, porque tu criaste todas as coisas, e por tua vontade são e foram criadas.”

Apocalipse 5:8-13 “E, havendo tomado o livro, os quatro animais e os vinte e quatro anciãos prostraram-se diante do Cordeiro, tendo todos eles harpas e salvas de ouro cheias de incenso, que são as orações dos santos. E cantavam um novo cântico, dizendo: Digno és de tomar o livro e de abrir os seus selos, porque foste morto e com o teu sangue compraste para Deus homens de toda tribo, e língua, e povo, e nação; e para o nosso Deus os fizeste reis e sacerdotes; e eles reinarão sobre a terra. E olhei e ouvi a voz de muitos anjos ao redor do trono, e dos animais, e dos anciãos; e era o número deles milhões de milhões e milhares de milhares, que com grande voz diziam: Digno é o Cordeiro, que foi morto, de receber o poder, e riquezas, e sabedoria, e força, e honra, e glória, e acções de graças. E ouvi a toda criatura que está no céu, e na terra, e debaixo da terra, e que está no mar, e a todas as coisas que neles há, dizer: Ao que está assentado sobre o trono e ao Cordeiro sejam dadas acções de graças, e honra, e glória, e poder para todo o sempre.”

Jesus, orando ao Pai Celestial, disse-lhe:

João 17:24 “Pai, aqueles que me deste quero que, onde eu estiver, também eles estejam comigo, para que vejam a minha glória que me deste; porque tu me hás amado antes da criação do mundo.”

Se a proeminência que as pessoas dão a Maria fosse dada por Deus, certamente ela teria sido vista sentada no trono ou perto do trono de Deus, no céu, ao lado do Filho Jesus Cristo. Claro que ela está incluída na multidão dos salvos que adoram a Deus no céu, mas não há da parte divina nenhum destaque para ela. Porque o único intermediário entre nós e o Pai é Jesus Cristo. Isto é bem claro, evidente, em toda a Bíblia.

Se foi verdade que os pastores de Fátima viram alguma coisa, ela terá sido de inspiração e actuação diabólica para fazer daquele lugar um centro mundial de idolatria. Veja o que Deus falou por intermédio do apóstolo Paulo:

Gálatas 1:8-9 “Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos anuncie outro evangelho além do que já vos tenho anunciado, seja anátema. Assim como já vo-lo dissemos, agora de novo também vo-lo digo: se alguém vos anunciar outro evangelho além do que já recebestes, seja anátema.”

Nem Paulo, nem nenhum dos apóstolos ou qualquer outro homem que Deus usou para escrever o Velho e o Novo Testamento, ordena ou exorta à prática da idolatria. Pelo contrário, a condena. O Evangelho que Paulo anunciou concentra-se única e exclusivamente em Jesus Cristo. Por isso, se houve algum anjo ou outra criatura qualquer que revelou Maria em Fátima, é anátema – isto é maldito perante Deus! Atente com atenção para os versículos acima transcritos da epístola aos Gálatas. Se você não quer aceitar essa verdade divina, eu nada mais posso fazer. Jesus já fez por si tudo o que devia ter feito. Se você estiver agindo com honestidade e quiser combater todos os seus preconceitos e a fé vã que a cultura religiosa lhe inculcou, conhecerá a verdade e a libertação. Jesus falou o seguinte a pessoas profundamente religiosas que pensavam ser detentores da verdade:

João 8:31-34 “Jesus dizia, pois, aos judeus que criam nele: Se vós permanecerdes na minha palavra, verdadeiramente, sereis meus discípulos e conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará. Responderam-lhe: Somos descendência de Abraão, e nunca servimos a ninguém; como dizes tu: Sereis livres? Respondeu-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo que todo aquele que comete pecado é servo do pecado.”

7 – ALGUNS DOGMAS - MARIA NÃO FOI SEMPRE VIRGEM

ALÉM DE JESUS ELA TEVE FILHOS E FILHAS

A maior parte dos dogmas não têm nenhum fundamento bíblico. Pelo contrário, contradizem a Palavra de Deus. O significado de DOGMA: segundo os dicionários, dogma é “decisão, decreto, ponto fundamental e indiscutível de uma crença religiosa; proposição apresentada e aceite como

incontestável e indiscutível.”

Acontece que este DOGMA, biblicamente falando, é contestável, como muitos outros.

O dogma da “Perpétua Virgindade de Maria” – declaração dogmática – foi reconhecido no V Concílio Geral de Constantinópola, no ano de 553 d. C. , inventado e defendido por Jerónimo. O dogma da “Assunção de Maria Virgem”, foi definido pelo papa Pio XII, no dia 1º. de Novembro de 1950, e celebrado anualmente pelo povo católico dia 15 de Agosto.

A idolatria é severamente condenada por Deus na Sua Palavra. Nenhuma pessoa, a não ser Deus, deve ser adorada e cultuada. Eis outros dogmas lamentáveis, que idolatram Maria, em oposição às Sagradas Escrituras:

• Em 609 => O culto à virgem Maria é obra de Bonifácío IV. E a invocação dos santos e anjos é posta como lei da igreja. Veja Bem, somente no ano 609 depois de Cristo, esse papa inventa tal culto idolátrico. Os cristãos primitivos dos primeiros séculos da igreja não fizeram tal disparate pois sabiam que essas práticas eram uma afronta terrível contra Deus. O desconhecimento da Palavra de Deus e a falta de conversão a Jesus Cristo, leva à formação de dogmas, à canonização de pessoas que passam a ser adoradas como milagreiras e intermediárias entre o homem e Deus, e a um indeterminado sistema idolátrico que não sabemos onde chegará até que Cristo volte! Os dogmas da idolatria continuam.

• Em 803 => Foi criada a festa do Assunção da Virgem pelo Concílio de Magúncia.

• Em 1125 => Aparece pela primeira vez, nos canones de Leão, a ideia da imaculada conceição de Maria, porém São Bernardo de Clairvaux refutou tal ideia.

• Em 1317 => João XXII ordenou a reza «Ave-Maria».

• Em 1854 => Pio IX proclama o dogma da imaculada Conceição de Maria.

Infelizmente, como já mencionei acima, homens e mulheres continuam sendo canonizados, sendo objecto de culto dos fiéis nos caminhos da idolatria.

A Palavra de Deus refere-se ao mistério da injustiça que viria. O ministério da injustiça pode ter muitas vertentes, mas acredito que o da idolatria é o principal. Observe:

2 Tessalonicenses. 2:7-11 "Porque já o mistério da injustiça opera; somente há um que, agora, resiste até que do meio seja tirado; e, então, será revelado o iníquo, a quem o Senhor desfará pelo assopro da sua boca e aniquilará pelo esplendor da sua vinda; a esse cuja vinda é segundo a eficácia de Satanás, com todo o poder, e sinais, e prodígios de mentira, e com todo engano da injustiça para os que perecem, porque não receberam o amor da verdade para se salvarem. E, por isso, Deus lhes enviara a operação do erro, para que creiam a mentira...".

Esses dogmas e muitos outros, são conjunto de doutrinas e ordens que nem Jesus Cristo nem os seus Apóstolos jamais ensinaram. Eles têm consequências gravíssimas. Bem disse o Divino Mestre:

S. Mateus 15.9 “Em vão, pois, me honram, ensinando doutrinas e mandamentos que vêm dos homens.”

7 .1 - MARIA CASOU E NÃO PECOU POR ISSO

Maria deu à luz Jesus Cristo e terá sido virgem até que teve relações sexuais com o seu esposo, José, tal como se pode deduzir pelo que está escrito.

Como mulher temente a Deus, tanto ela como a sociedade de Israel no seu tempo, conhecia a determinação de Deus sobre o casamento. A família é uma instituição divina que se inicia com o casamento de um homem com uma mulher, tendo o acto sexual como forma de reprodução e não só. O que Deus instituiu, regido segundo a Sua vontade, não é pecado, é santo:

Génesis 1:27-28 “E criou Deus o homem à sua imagem; à imagem de Deus o criou; macho e fêmea os criou. E Deus os abençoou e Deus lhes disse: Frutificai, e multiplicai-vos, e enchei a terra, e sujeitai-a; e dominai sobre os peixes do mar, e sobre as aves dos céus, e sobre todo o animal que se move sobre a terra.”

Génesis 2:24 “Portanto, deixará o varão o seu pai e a uma mãe e apegar-se-á à sua mulher, e serão ambos uma carne.”

Génesis 5:2 “Macho e fêmea os criou, e os abençoou, e chamou o seu nome Adão, no dia em que foram criados.”

Génesis 9:1 “E abençoou Deus a Noé e a seus filhos e disse-lhes: frutificai, e multiplicai-vos, e enchei a terra.”

Génesis 9:7 “Mas vós, frutificai e multiplicai-vos; povoai abundantemente a terra e multiplicai-vos nela.”

Jeremias 29:6 “Tomai mulheres e gerai filhos e filhas; tomai mulheres para vossos filhos e dai vossas filhas a maridos, para que tenham filhos e filhas; multiplicai-vos ali e não vos diminuais.”

Mateus 1:18-25 “ Ora, o nascimento de Jesus Cristo foi assim: Estando Maria, sua mãe, desposada com José, antes de se ajuntarem, achou-se ter concebido do Espírito Santo. Então, José, seu marido, como era justo e a não queria infamar, intentou deixá-la secretamente. E, projectando ele isso, eis que, em sonho, lhe apareceu um anjo do Senhor, dizendo: José, filho de David, não temas receber a Maria, tua mulher, porque o que nela está gerado é do Espírito Santo. E ela dará à luz um filho, e lhe porás o nome de JESUS, porque ele salvará o seu povo dos seus pecados. Tudo isso aconteceu para que se cumprisse o que foi dito da parte do Senhor pelo profeta, que diz: Eis que a virgem conceberá e dará à luz um filho, e ele será chamado pelo nome de EMANUEL. (EMANUEL traduzido é: Deus convosco). E José, despertando do sonho, fez como o anjo do Senhor lhe ordenara, e recebeu a sua mulher, e não a conheceu até que deu à luz seu filho, o primogénito; e pôs-lhe o nome de JESUS.”

Mateus 19:4-5 “Ele, porém, respondendo, disse-lhes: Não tendes lido que, no princípio, o Criador os fez macho e fêmea e disse: Portanto, deixará o homem pai e mãe e se unirá à sua mulher, e serão dois numa só carne?”

Efésios 5:31 “Por isso, deixará o homem seu pai e sua mãe e se unirá à sua mulher; e serão dois numa carne.”

Hebreus 13:4 “Venerado seja entre todos o matrimónio e o leito sem mácula; porém aos que se dão à prostituição e aos adúlteros Deus os julgará.”

Logo, casar, deixar pai e mãe e juntar-se ao seu marido, não era e nem é pecado. Deus dá instruções por intermédio do apóstolo Paulo afirmando que a virgem que casar não peca. O conceito errado de que a relação sexual é pecado vem da interpretação errada que se faz do acontecimento no Éden, por se pensar que o pecado de Adão e Eva foi o sexo. O pecado do primeiro casal, bem como o de toda a humanidade, é a desobediência a Deus. O sexo é pecado se for praticado fora do casamento e fora dos princípios do amor e da dignidade mesmo que seja no casamento. Absolutamente, Maria não pecou pelo facto de casar com José e ter filhos. Mateus 1:24-25 transcrito acima, é bem claro que José, após o nascimento de Jesus Cristo, tomou a sua noiva Maria, casou com ela, e teve relações sexuais com ela:

I Coríntios 7:28 “Mas, se te casares, não pecas; e, se a virgem se casar, não peca. Todavia, os tais terão tribulações na carne, e eu quereria poupar-vos.”

A única imaculada que existe no céu é a igreja remida pelo sangue de Cristo, em que Maria é incluída. Esta “igreja” é o conjunto de todos os remidos que entregaram suas vidas a Jesus Cristo durante esta vida, independentemente de grupos ou denominações.

II Coríntios 11:1-2 “Tomara que me suportásseis um pouco na minha loucura! Suportai-me, porém, ainda. Porque estou zeloso de vós com zelo de Deus; porque vos tenho preparado para vos apresentar como uma virgem pura a um marido, a saber, a Cristo.”

Efésios 5:25-27 “Vós, maridos, amai vossa mulher, como também Cristo amou a igreja e a si mesmo se entregou por ela, para a santificar, purificando-a com a lavagem da água, pela palavra, para a apresentar a si mesmo igreja gloriosa, sem mácula, nem ruga, nem coisa semelhante, mas santa e irrepreensível.”

Colossenses 1:22 “A vós também, que noutro tempo éreis estranhos e inimigos no entendimento pelas vossas obras más, agora, contudo, vos reconciliou no corpo da sua carne, pela morte, para, perante ele, vos apresentar santos, e irrepreensíveis, e inculpáveis.”

Deus afirma que todo aquele que Ele perdoa é como se nunca tivesse pecado. Se Maria nunca tivesse pecado, o que, biblicamente falando, não podemos acreditar, mesmo assim os restantes salvos e perdoados por Cristo ficariam em santidade ao mesmo nível dela:

Isaías 1:16-18 “Lavai-vos, purificai-vos, tirai a maldade de vossos actos de diante dos meus olhos e cessai de fazer mal. Aprendei a fazer o bem; praticai o que é recto; ajudai o oprimido; fazei justiça ao órfão; tratai da causa das viúvas. Vinde, então, e argúi-me, diz o SENHOR; ainda que os vossos pecados sejam como a escarlata, eles se tornarão brancos como a neve; ainda que sejam vermelhos como o carmesim, se tornarão como a branca lã.”

Isaías 38:17 “Eis que, para minha paz, eu estive em grande amargura; tu, porém, tão amorosamente abraçaste a minha alma, que não caiu na cova da corrupção, porque lançaste para trás das tuas costas todos os meus pecados.”

Isaías 43:25 “Eu, eu mesmo, sou o que apaga as tuas transgressões por amor de mim e dos teus pecados me não lembro.”

Miquéias 7:19 “Tornará a apiedar-se de nós, subjugará as nossas iniquidades e lançará todos os nossos pecados nas profundezas do mar.”

I Pedro 2:24 “...levando ele mesmo em seu corpo os nossos pecados sobre o madeiro, para que, mortos para os pecados, pudéssemos viver para a justiça; e pelas suas feridas fostes sarados.”

I S. João 1:7-2:2 “Mas, se andarmos na luz, como ele na luz está, temos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus Cristo, seu Filho, nos purifica de todo pecado. Se dissermos que não temos pecado, enganamo-nos a nós mesmos, e não há verdade em nós. Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça. Se dissermos que não pecamos, fazemo-lo mentiroso, e a sua palavra não está em nós. Meus filhinhos, estas coisas vos escrevo para que não pequeis; e, se alguém pecar, temos um Advogado para com o Pai, Jesus Cristo, o Justo. E ele é a propiciação pelos nossos pecados e não somente pelos nossos, mas também pelos de todo o mundo.”

Podemos afirmar que as outras imaculadas que existem são as criancinhas que, embora tenham nelas a semente do pecado, ainda estão na idade da inocência. Sabemos ser assim por que Jesus Cristo afirmou:

Lucas 18:1-5-17 “E traziam-lhe também crianças, para que Ele as tocasse; e os discípulos, vendo isso, repreendiam-nos. Mas Jesus, chamando-as para si, disse: Deixai vir a mim os pequeninos e não os impeçais, porque dos tais é o Reino de Deus. Em verdade vos digo que qualquer que não receber o Reino de Deus como uma criança não entrará nele.”

7. 2 - MARIA TEVE FILHOS E FILHAS

Filho de Maria e de Deus, da sua parte física apenas, foi o seu filho UNIGÉNITO ou ÚNICO - JESUS CRISTO

Lucas 1:34-35 “E disse Maria ao anjo: Como se fará isso, visto que não conheço varão? E, respondendo o anjo, disse-lhe: Descerá sobre ti o Espírito Santo, e a virtude do Altíssimo te cobrirá com a sua sombra; pelo que também o Santo, que de ti há de nascer, será chamado Filho de Deus.”

João 1:14 “E o Verbo se fez carne e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do Unigénita do Pai, cheio de graça e de verdade.”

JESUS, filho de Maria, foi o PRIMOGÉNITO. Primogénito é o primeiro de uma ordem numérica indeterminada:

Lucas 2:7,22-23 “E deu à luz o seu filho primogénito, e envolveu-o em panos, e deitou-o numa manjedoura, porque não havia lugar para eles na estalagem. E, cumprindo-se os dias da purificação, segundo a lei de Moisés, o levaram a Jerusalém, para o apresentarem ao Senhor (segundo o que está escrito na lei do Senhor: Todo macho primogénito será consagrado ao Senhor).”

Mateus 1:25 “... e não a conheceu até que deu à luz seu filho, o primogénito; e pôs-lhe o nome de JESUS.”

De Maria e de José, são apresentados filhos e filhas:

Mateus 13:54-56 “E, chegando à sua pátria, ensinava-os na sinagoga deles, de sorte que se maravilhavam e diziam: Donde veio a este a sabedoria e estas maravilhas? Não é este o filho do carpinteiro? E não se chama sua mãe Maria, e seus irmãos, Tiago, e José, e Simão, e Judas? 56 E não estão entre nós todas as suas irmãs? Donde lhe veio, pois, tudo isso?”

Marcos 3:31 “...Chegaram, então, seus irmãos e sua mãe; e, estando de fora, mandaram-no chamar.”

Marcos 6:2-3 “E, chegando o sábado, começou a ensinar na sinagoga; e muitos, ouvindo-o, se admiravam, dizendo: De onde lhe vêm essas coisas? E que sabedoria é esta que lhe foi dada? E como se fazem tais maravilhas por suas mãos? Não é este o carpinteiro, filho de Maria e irmão de Tiago, e de José, e de Judas, e de Simão? E não estão aqui connosco suas irmãs? E escandalizavam-se nele.”

João 2:12 “Depois disso, desceu a Cafarnaum, ele, e sua mãe, e seus irmãos, e seus discípulos, e ficaram ali não muitos dias.”

João 7:1-5 “E, depois disso, Jesus andava pela Galileia e já não queria andar pela Judéia, pois os judeus procuravam matá-lo. E estava próxima a festa dos judeus chamada de Festa dos Tabernáculos. Disseram-lhe, pois, seus irmãos: Sai daqui e vai para a Judéia, para que também os teus discípulos vejam as obras que fazes. Porque não há ninguém que procure ser conhecido que faça coisa alguma em oculto. Se fazes essas coisas, manifesta-te ao mundo. Porque nem mesmo seus irmãos criam nele...”

Actos 1:14 “Todos estes perseveravam unanimemente em oração e súplicas, com as mulheres, e Maria, mãe de Jesus, e com seus irmãos.”

Gálatas 1:19 “E não vi a nenhum outro dos apóstolos, senão a Tiago, irmão do Senhor.”

7. 3 – IRMÃOS NÃO SÃO PRIMOS OU PARENTES DISTANTES

Primos ou parentes são graus familiares mais afastados do que irmãos. Existem palavras distintas para designar primos, ou parentes, e irmãos.

No comentário de rodapé feito na Bíblia de versão católica intitulada “A BÍBLIA DE JERUSALÉM”, de “Les Éditions Du Cerf”, de 1973, em língua francesa traduzida para o português, os comentaristas católicos dizem que, o que a Bíblia chama de irmãos de Jesus, não são irmãos e sim primos, por exemplo, referindo-se a Actos 1:14, citado em cima, e a outras referências bíblicas. Tudo isso serve para defender o tal absurdo dogma da “Perpétua Virgindade de Maria”, ideia iniciada por Jerónimo, por volta do ano 550. Nos manuscritos originais de onde a Bíblia é traduzida, aparece somente uma vez a palavra primo. A tradução da Bíblia é fiel aos textos originais. Esta palavra, transliterada, é “anepcios”, que significa primo ou parente. Ela está mencionada em...

Colossenses 4:3 “Aristarco, que está preso comigo, vos saúda, e Marcos, o sobrinho de Barnabé, acerca do qual já recebestes mandamentos; se ele for ter convosco, recebei-o.”, referindo a Marcos, o sobrinho de Barnabé.

A palavra usada para irmão, também aqui transliterada, é “adelfois”. Esta palavra aparece, no original dos manuscritos bíblicos, em todas as referências já citadas sobre os irmãos de Jesus.

Conclusão: Os irmãos de Jesus, na verdade são meio irmãos D´Ele, filhos de Maria e de José – o Pai de Jesus Cristo é Deus. Eles são mencionados na Bíblia como irmãos e não primos ou parentes, bem como as suas irmãs.

8 – O SENHOR JESUS CRISTO É O ÚNICO SALVADOR E O ÚNICO

INTERMEDIÁRIO ENTRE DEUS E OS HOMENS

Lendo e meditando com sinceridade pode entender claramente o plano de Deus único para salvação de todo o que crer e se converter a Jesus Cristo. Não estamos preocupados com religião. Se você se sente inseguro/a quanto ao seu destino após a morte, e quer ter uma vida de paz e segurança, atente para o que diz a Palavra de Deus sobre este assunto.

8.1 - TODOS PECAMOS POR QUE DESDE O PRINCÍPIO

DESOBEDECEMOS A DEUS!

Deus criou o homem com liberdade - com livre arbítrio para lhe obedecer ou não. Todos queremos ser livres para fazer o que quisermos. Foi Deus que nos criou assim. Se queremos ser livres, Deus tem razão pelo facto de nos ter criado para sermos livres e não robôs. Foi por ter criado o ser humano com liberdade que Deus o avisou desde o princípio para não lhe desobedecer. O castigo da desobediência seria a morte:

Génesis 2:15-17 “E tomou o SENHOR Deus o homem e o pôs no jardim do Éden para o lavrar e o guardar. E ordenou o SENHOR Deus ao homem, dizendo: De toda árvore do jardim comerás livremente, mas da árvore da ciência do bem e do mal, dela não comerás; porque, no dia em que dela comeres, certamente morrerás.”

Observe como foi que o ser humano foi levado a desobedecer a Deus, e por isso entrou no mundo o pecado que trouxe com ele todo o tipo de sofrimento e a morte:

Génesis 3:1-7 “Ora, a serpente era mais astuta que todas as alimárias do campo que o SENHOR Deus tinha feito. E esta disse à mulher: É assim que Deus disse: Não comereis de toda árvore do jardim? E disse a mulher à serpente: Do fruto das árvores do jardim comeremos, mas, do fruto da árvore que está no meio do jardim, disse Deus: Não comereis dele, nem nele tocareis, para que não morrais. Então, a serpente disse à mulher: Certamente não morrereis. Porque Deus sabe que, no dia em que dele comerdes, se abrirão os vossos olhos, e sereis como Deus, sabendo o bem e o mal. E, vendo a mulher que aquela árvore era boa para se comer, e agradável aos olhos, e árvore desejável para dar entendimento, tomou do seu fruto, e comeu, e deu também a seu marido, e ele comeu com ela. Então, foram abertos os olhos de ambos, e conheceram que estavam nus; e coseram folhas de figueira, e fizeram para si aventais.”

Depois que Adão e Eva pecaram, veio a sentença de Deus sobre o homem, caracterizada por todo o tipo de sofrimento e por fim a morte física:

Génesis 3:16-20 “E à mulher disse: Multiplicarei grandemente a tua dor e a tua conceição; com dor terás filhos; e o teu desejo será para o teu marido, e ele te dominará. E a Adão disse: Porquanto deste ouvidos à voz de tua mulher e comeste da árvore de que te ordenei, dizendo: Não comerás dela, maldita é a terra por causa de ti; com dor comerás dela todos os dias da tua vida. Espinhos e cardos também te produzirá; e comerás a erva do campo. No suor do teu rosto, comerás o teu pão, até que te tornes à terra; porque dela foste tomado, porquanto és pó e em pó te tornarás. E chamou Adão o nome de sua mulher Eva, porquanto ela era a mãe de todos os viventes.”

O pecado, o sofrimento e a morte, passaram a toda a humanidade, por que, tal como o primeiro casal, Adão e Eva, todos pecamos. Pecar é desobedecer a Deus, é errar, é fazer ou pensar algo que não é bem para nós nem para os outros:

Romanos 5:12 “Pelo que, como por um homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado, a morte, assim também a morte passou a todos os homens, por isso que todos pecaram.”

É por isso que Deus afirma que todos pecamos (cito novamente esses versículos):

II Crónicas 6:36 “Quando pecarem contra ti (pois não há homem que não peque), e tu te indignares contra eles e os entregares diante do inimigo, para que os que os cativarem os levem em cativeiro para alguma terra, remota ou vizinha...”

Eclesiastes 7:20 “Na verdade, não há homem justo sobre a terra, que faça bem e nunca peque.”

Romanos 3:10,23 “ como está escrito: Não há um justo, nem um sequer... Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus.”

A morte de que Deus fala, é a morte do corpo e não do nosso espírito. Os nossos corpos voltam para o pó da terra, e o espírito vai prestar contas a Deus. Se o nosso espírito (ou alma) não está salvo, irá sofrer no inferno:

Salmos 9:17 “Os ímpios serão lançados no inferno e todas as nações que se esquecem de Deus.”

Lucas 12:5 “Mas eu vos mostrarei a quem deveis temer: temei aquele que, depois de matar, tem poder para lançar no inferno; sim, vos digo, a esse temei.”

Apocalipse 20:15 “E aquele que não foi achado escrito no livro da vida foi lançado no lago de fogo.”

8. 2 – MAS DEUS AMA-NOS MESMO SENDO PECADORES!

Veja bem: Deus preferiu criar-nos seres racionais, físicos, espirituais e livres. Por isso não somos robôs nem animais irracionais. Apesar de pecarmos constantemente contra Deus, Ele ama-nos e tem a solução para o problema do nosso pecado, pois não tem prazer no nosso sofrimento e na nossa condenação ao inferno. Como o problema principal da humanidade é o pecado, Deus enviou o seu filho único Jesus Cristo a este mundo. Jesus Cristo fez-se homem, filho de Maria, nasceu e cresceu como qualquer humano. O que houve diferente de todos os humanos em Jesus Cristo, foi o facto de Ele nunca ter pecado. Foi precisamente por isso que ele teve condições de morrer pela humanidade que peca. A punição de Deus sobre nós por causa de pecarmos é a morte e a condenação da alma, por isso Jesus Cristo, que sendo Deus e homem não pecou, teve condições de pagar a nossa dívida de morte quando ele permitiu ser preso, castigado, julgado, condenado e crucificado por todos nós. É por isso que Ele é O ÚNICO SALVADOR:

S. João 3:16 “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigénito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.”

S. João 14:1-11 “Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim. Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito, pois vou preparar-vos lugar. E, se eu for e vos preparar lugar, virei outra vez e vos levarei para mim mesmo, para que, onde eu estiver, estejais vós também. Mesmo vós sabeis para onde vou e conheceis o caminho. Disse-lhe Tomé: Senhor, nós não sabemos para onde vais e como podemos saber o caminho? Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida. Ninguém vem ao Pai senão por mim. Se vós me conhecêsseis a mim, também conheceríeis a meu Pai; e já desde agora o conheceis e o tendes visto. Disse-lhe Filipe: Senhor, mostra-nos o Pai, o que nos basta. Disse-lhe Jesus: Estou há tanto tempo convosco, e não me tendes conhecido, Filipe? Quem me vê a mim vê o Pai; e como dizes tu: Mostra-nos o Pai? Não crês tu que eu estou no Pai e que o Pai está em mim? As palavras que eu vos digo, não as digo de mim mesmo, mas o Pai, que está em mim, é quem faz as obras. Crede-me que estou no Pai, e o Pai, em mim; crede-me, ao menos, por causa das mesmas obras.

I S. Pedro 3:18 “Porque também Cristo padeceu uma vez pelos pecados, o justo pelos injustos, para levar-nos a Deus; mortificado, na verdade, na carne, mas vivificado pelo Espírito.”

Actos 4:12 “E em nenhum outro há salvação, porque também debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos.”

Actos 20:28 “Olhai, pois, por vós e por todo o rebanho sobre que o Espírito Santo vos constituiu bispos, para apascentardes a igreja de Deus, que ele resgatou com seu próprio sangue.”

Apocalipse 5:9 “E cantavam um novo cântico, dizendo: Digno és de tomar o livro e de abrir os seus selos, porque foste morto e com o teu sangue compraste para Deus homens de toda tribo, e língua, e povo, e nação.”

I Timóteo 2:1-6 “...Deus deseja que todos os homens sejam salvos e cheguem ao pleno conhecimento da verdade. Porquanto há um só Deus e um só Mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus, homem, o qual a si mesmo se deu em resgate por todos: testemunho que se deve prestar em tempos oportunos.”

Todos esses versículos transcritos deixam bem claro a intermediação exclusiva e única de Jesus Cristo. Na transcrição feita de S. João 14:8-11, quando Filipe pediu que lhes mostrasse o Pai, Jesus respondeu que quem vê a Ele vê o Pai, porque o Pai está n´Ele e Ele está no Pai. No versículo 6 Ele afirmou ser o único caminho para alguém chegar ao Pai, no céu. Jesus afirma ser “o caminho, e a verdade, e a vida.” Ninguém vem ao Pai a não ser por meio D´Ele. Como já procurámos esclarecer, teria sido uma boa oportunidade para Jesus ter dito que a sua mãe seria a intermediária entre nós e Ele, ou que seria o caminho, a verdade a vida, para chegar à obtenção da salvação e dos favores de Deus. Observe a declaração exclusiva de Deus, sem falar da sua mãe:

No templo que havia em Jerusalém, do qual resta hoje o chamado “muro das lamentações”, havia o lugar denominado “SANTO DOS SANTOS” onde Deus se manifestava. Nesse lugar estava a “Arca da Aliança” contendo as tábuas da Lei de Deus, a vara de Moisés e um cálice do maná. O maná foi o alimento com que Deus sustentou o povo de Israel durante 40 anos no deserto. Havia uma cortina a separar o povo do lugar “SANTO DOS SANTOS”, onde somente um sacerdote podia entrar como intermediário entre Deus e o povo. No momento em que Jesus Cristo morreu na cruz, a cortina que separava o povo do lugar “SANTO DOS SANTOS” RASGOU-SE DE ALTO A BAIXO! Este facto tem de ser considerado a par de todos os trechos bíblicos que nos mostram claramente que Jesus Cristo é o único Salvador e o único intermediário entre Deus e os homens. Essa cortina rasgada revela-nos que, pela morte expiatória de Cristo, O CAMINHO ESTÁ ABERTO PARA QUALQUER PESSOA IR DIRECTAMENTRE A ELE SEM QUALQUER INTERMEDIAÇÃO DE MARIA OU DE QUALQUER OUTRO SANTO OU SANTA!

Lucas 23:44-46 “E era já quase a hora sexta, e houve trevas em toda a terra até à hora nona, 45 escurecendo-se o sol; e rasgou-se ao meio o véu do templo. E, clamando Jesus com grande voz, disse: Pai, nas tuas mãos entrego o meu espírito. E, havendo dito isso, expirou.”

A igreja primitiva nunca considerou Maria como intermediária, não rezava a ela nem lhe dava qualquer destaque especial além do que a Bíblia expressa. Por isso, somente em 1317 João XXII ordenou a reza «Ave-Maria», invenção puramente humana, que mereceu na altura protestos de alguns líderes da própria igreja católica.

8.3 – O SENHOR JESUS CRISTO É O ÚNICO INTERMEDIÁRIO ENTRE DEUS

E OS HOMENS SEM INTERMEDIAÇÃO DE MAIS NINGUÉM

Como podemos ver em todos os versículos que se referem à salvação, Jesus Cristo é o único que nos salva directamente sem a intervenção de ninguém. Os únicos intervenientes sãos as pessoas que, pelos mais diversos meios, testemunham de Cristo aos outros. Essa cadeia de testemunho obedece às ordens de Jesus Cristo antes de subir ao céu. Este trabalho é operado pelo Espírito Santo nos convertidos e é o que tem feito multiplicar a igreja através de todo o mundo, em todos os povos. A esse trabalho chamamos evangelismo e é fundamental a intercessão por meio de orações dirigidas directamente a Deus e não a pessoas como a Maria ou a santos falecidos. Por exemplo, se nós estamos pedindo que Deus salve alguém a quem estamos testemunhando no processo de evangelização, ou queremos que Deus faça um milagre a favor de alguém, oramos pedindo directamente a Deus. Deus opera então não somente segundo a nossa vontade mas sim segundo a Sua soberania de acordo com o que Ele conhece da pessoa visada, sempre respeitando o livre arbítrio desta.

Não há nenhuma base bíblica que nos leve a rezar a algum humano no céu ou na terra para interceder a Deus por nós:

S. João 1:12 “Mas a todos quantos o receberam deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus: aos que crêem no seu nome.”

S. João 3:35-36 “O Pai ama o Filho e todas as coisas entregou nas suas mãos. Aquele que crê no Filho tem a vida eterna, mas aquele que não crê no Filho não verá a vida, mas a ira de Deus sobre ele permanece.”

S. João 14:6 “Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida. Ninguém vem ao Pai senão por mim.”

Actos 4:12 Disse Pedro acerca de Cristo: “... E em nenhum outro há salvação, porque também debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos.”

I Timóteo 2:3-6 “…Porque isto é bom e agradável diante de Deus, nosso Salvador, que quer que todos os homens se salvem e venham ao conhecimento da verdade. Porque há um só Deus e um só mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo, homem, o qual se deu a si mesmo em preço de redenção por todos, para servir de testemunho a seu tempo.”

8.4 – SENDO ASSIM, O QUE TEMOS DE FAZER PARA SER SALVOS E FELIZES

NESTA VIDA SEM SER NECESSÁRIO CRER EM MARIA?

Acreditar (ter fé) no que a Palavra de Deus afirma sobre o facto de sermos pecadores perdidos e Jesus Cristo ter morrido para nos salvar:

Hebreus 10:38 “Mas o justo viverá da fé; e, se ele recuar, a minha alma não tem prazer nele.”

Hebreus 11:6 “Ora, sem fé é impossível agradar-lhe, porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe e que é galardoador dos que o buscam.”

Arrepender-nos dos nossos pecados e confessá-los a Deus, recebendo Jesus Cristo como nosso Salvador pessoal, estando convictos que Ele morreu por nós, ressuscitou, e é o nosso único Salvador:

Marcos 1:14-15 “E, depois que João foi entregue à prisão, veio Jesus para a Galileia, pregando o evangelho do Reino de Deus e dizendo: O tempo está cumprido, e o Reino de Deus está próximo. Arrependei-vos e crede no evangelho.”

S. João 1:12 “Mas a todos quantos o receberam deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus: aos que crêem no seu nome.”

Romanos 3:23-25 “Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus, sendo justificados gratuitamente pela sua graça, pela redenção que há em Cristo Jesus. ao qual Deus propôs para propiciação pela fé no seu sangue, para demonstrar a sua justiça pela remissão dos pecados dantes cometidos, sob a paciência de Deus.”

Romanos 6:23 “Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus, nosso Senhor.”

I João 1:9 “Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça.”

I S. João 2:1-2 “Meus filhinhos, estas coisas vos escrevo para que não pequeis; e, se alguém pecar, temos um Advogado para com o Pai, Jesus Cristo, o Justo. E ele é a propiciação pelos nossos pecados e não somente pelos nossos, mas também pelos de todo o mundo.”

Quem nessas condições aceita Jesus Cristo como o seu Salvador, tem a vida eterna, passou da morte para a vida:

S. João 5:24 “Na verdade, na verdade vos digo que quem ouve a minha palavra e crê naquele que me enviou tem a vida eterna e não entrará em condenação, mas passou da morte para a vida.”

S. João 6:40,47,68 “Porquanto a vontade daquele que me enviou é esta: que todo aquele que vê o Filho e crê nele tenha a vida eterna; e eu o ressuscitarei no último Dia.” “Na verdade, na verdade vos digo que aquele que crê em mim tem a vida eterna. Respondeu-lhe, pois, Simão Pedro: Senhor, para quem iremos nós? Tu tens as palavras da vida eterna.”

S. João 10:27-30 “As minhas ovelhas ouvem a minha voz, e eu conheço-as, e elas me seguem; e dou-lhes a vida eterna, e nunca hão de perecer, e ninguém as arrebatará das minhas mãos. Meu Pai, que mas deu, é maior do que todos; e ninguém pode arrebatá-las das mãos de meu Pai. Eu e o Pai somos um.

João 11:25-27 “Disse-lhe Jesus: Eu sou a ressurreição e a vida; quem crê em mim, ainda que esteja morto, viverá; e todo aquele que vive e crê em mim nunca morrerá. Crês tu isso? Disse-lhe ela: Sim, Senhor, creio que tu és o Cristo, o Filho de Deus, que havia de vir ao mundo.”

Independentemente de ser rico, pobre, de cor, da condição social, doutorado ou analfabeto, da nacionalidade e do lugar onde estiver, quem na verdade receber Jesus Cristo como seu Salvador e Senhor da sua vida, passa a ser feliz, ainda que tenha problemas na vida, a paz de Deus não lhe será negada. Isso é mais importante do que todas as riquezas do mundo, visto que estas não podem comprar a salvação e a paz de Deus:

Mateus 5:11 “…bem-aventurados (felizes) sois vós quando vos injuriarem, e perseguirem, e, mentindo, disserem todo o mal contra vós, por minha causa.”

Mateus 11:6 “E bem-aventurado (feliz) é aquele que se não escandalizar em mim.”

João 10:10 “O ladrão não vem senão a roubar, a matar e a destruir; eu vim para que tenham vida e a tenham com abundância.”

João 14:27 -> “Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; não vo-la dou como o mundo a dá. Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize.”

Romanos 4:8 “Bem-aventurado o homem a quem o Senhor não imputa o pecado.”

Filipenses 4:4-7 “Regozijai-vos, sempre, no Senhor; outra vez digo: regozijai-vos. Seja a vossa equidade notória a todos os homens. Perto está o Senhor. Não estejais inquietos por coisa alguma; antes, as vossas petições sejam em tudo conhecidas diante de Deus, pela oração e súplicas, com acção de graças. E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos sentimentos em Cristo Jesus.”

Apocalipse 1:3 “Bem-aventurado aquele que lê, e os que ouvem as palavras desta profecia, e guardam as coisas que nela estão escritas; porque o tempo está próximo.”

Apocalipse 22:7 “Eis que presto venho. Bem-aventurado aquele que guarda as palavras da profecia deste livro.”

Tem a garantia de Deus de nunca ser desamparado. Ainda que sofra injustiças e problemas, se tiver uma vida de temor a Deus (temor a Deus é reverência e não medo), Deus será com ele sempre:

Isaías 41:10 “... não temas, porque eu sou contigo; não te assombres, porque eu sou o teu Deus; eu te esforço, e te ajudo, e te sustento com a destra da minha justiça.”

Mateus 28:18-20 “E, chegando-se Jesus, falou-lhes, dizendo: É-me dado todo o poder no céu e na terra. Portanto, ide, ensinai todas as nações, baptizando-as em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; ensinando-as a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até à consumação dos séculos. Amém!”

Actos 18:10 “...porque eu sou contigo, e ninguém lançará mão de ti para te fazer mal, pois tenho muito povo nesta cidade.”

Hebreus 13:5 “Sejam vossos costumes sem avareza, contentando-vos com o que tendes; porque ele disse: Não te deixarei, nem te desampararei.”

Conclusão: O que fazer, então? Se compreendeu tudo quanto já foi visto e quer tornar-se um/a verdadeiro/a cristão/ã, poderá dirigir a Deus a seguinte oração:

"Querido Senhor Jesus Cristo, compreendo agora que sou um/a pecador/a. Aceito como real o facto de que morreste na cruz do Calvário por mim. Abro-te o meu coração, e Te recebo como meu Salvador e Senhor. Dirige, peço-te, toda minha vida, a ajuda-me a ser o/a cristão/ã que desejas que eu seja. Amém."

Advertência: Talvez você tenha uma grande barreira inexplicável em fazer essa oração de entrega a Cristo. Por que razão será? Você ama a Jesus Cristo e confia nEle? Sabe que Ele é uma pessoa espiritual perfeita, pois é Deus? Sendo Ele uma pessoa quer se relacionar consigo e quer que se relacione com Ele. Pessoas se relacionam com pessoas. Então, se na verdade você confia nEle, se na verdade sabe que Ele morreu pelos seus pecados (erros, falhas), se na verdade sabe que Ele é a pessoa que mais nos Ama, por que não falar para Ele? Deus detesta rezas (palavras repetidas) – Ele não é surdo nem louco para ouvir uma repetição de palavras sem fim – Ele quer que falemos com Ele. Ele quer que abramos os nossos corações, as nossas almas, para Ele operar em nós. Quem não dirige palavras a Deus de gratidão, de petição, de louvor, e pedidos de esclarecimentos, também não sabe orar?. Orar é falar com Deus como forma de expressão da fé nEle e do amor a Ele. Quem não ora está dominado por preconceitos, por ensinos errados, por opiniões erradas e pelo diabo, embora não pareça. O diabo não quer que creiamos em Jesus Cristo e que falemos com Ele, pois isso é a sua derrota no domínio das trevas que quer ter sobre nós.

8.5 – QUEM SE CONVERTE A JESUS CRISTO PASSA A CONHECER A VERDADE

Milhões de pessoas no mundo já tiveram a sua experiência pessoal de conversão a Cristo. Foram e são pessoas que tiveram consciência da sua condição de pecadoras, aceitaram que Jesus Cristo, por amor, morreu e ressuscitou por elas, e receberam-no como seu Salvador e Senhor. São pessoas que romperam com a arrogância, com a vaidade, voltaram costas aos preconceitos e à pressão dos amigos e familiares, venceram os escárnios, e tiveram a ousadia de fazer a sua entrega a Cristo. Não nos admiramos disso, por que o homem alvo de maior desprezo e escárnio, foi precisamente aquele que veio dar a Sua vida a favor de todos – Jesus Cristo – por meio de quem tudo existe.

Deus operou a regeneração, ou o novo nascimento, de ordem espiritual e moral, em todos aqueles que se convertem. Por isso mudaram de opinião, mudaram de padrão de valores, mudaram de preferências, passaram a saber, por experiência própria, que Deus não foi apenas alguém de quem a história, a religião, a Bíblia e a tradição falam. Muitas dessas pessoas conheciam Deus apenas no intelecto, agora conhecem-no no íntimo dos seus corações e sabem que Ele é real e pessoal. Os verdadeiros convertidos a Jesus Cristo são regenerados pelo seu poder, passam a conhecer a verdade amando a Deus e por isso têm a coragem e a ousadia de romper com o sistema idolátrico em que viviam e foram ensinados por tradição. A esses convertidos, pelo poder de Deus, caíram-lhe as “escamas” dos olhos tal como aconteceu com Saulo de Tarso quando O Senhor Jesus lhe apareceu indo ele a caminho de Damasco perseguindo os cristãos. Deixemos que a Bíblia fale sobre isso:

Actos 9:17-19 “E Ananias foi, e entrou na casa, e, impondo-lhe as mãos, disse: Irmão Saulo, o Senhor Jesus, que te apareceu no caminho por onde vinhas, me enviou, para que tornes a ver e sejas cheio do Espírito Santo. E logo lhe caíram dos olhos como que umas escamas, e recuperou a vista; e, levantando-se, foi baptizado. E, tendo comido, ficou confortado. E esteve Saulo alguns dias com os discípulos que estavam em Damasco.”

Esta visão recuperada de Saulo, que veio a ser o apóstolo Paulo, foi física e espiritual. Se você tiver o zelo de ler o contexto de Actos 9, verá que Saulo deixou de perseguir os cristãos para se juntar a eles proclamando a Jesus Cristo como O ÚNICO SALVADOR E O ÚNICO INTERMEDIÁRIO ENTRE DEUS E OS HOMENS.

S. João 3:1-7 “E havia entre os fariseus um homem chamado Nicodemos, príncipe dos judeus. Este foi ter de noite com Jesus e disse-lhe: Rabi, bem sabemos que és mestre vindo de Deus, porque ninguém pode fazer estes sinais que tu fazes, se Deus não for com ele. Jesus respondeu e disse-lhe: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer de novo não pode ver o Reino de Deus. 4 Disse-lhe Nicodemos: Como pode um homem nascer, sendo velho? Porventura, pode tornar a entrar no ventre de sua mãe e nascer? Jesus respondeu: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer da água e do Espírito não pode entrar no Reino de Deus. O que é nascido da carne é carne, e o que é nascido do Espírito é espírito. Não te maravilhes de te ter dito: Necessário vos é nascer de novo.”

S. João 3:33 “Quem, todavia, lhe aceita o testemunho (o testemunho de Jesus Cristo), por sua vez, certifica que Deus é verdadeiro.”

S. João 7:16-17 “Respondeu-lhes Jesus: O meu ensino não é meu, e sim daquele que me enviou. 17 Se alguém quiser fazer a vontade dele, conhecerá a respeito da doutrina, se ela é de Deus ou se eu falo por mim mesmo.”

Se alguém quer fazer a vontade de Deus, saberá que ele existe, que enviou Jesus Cristo, e que Jesus nos ensina o que O Pai ordenou que ensinasse.

S. João 17:8 “... porque eu lhes tenho transmitido as palavras que me deste, e eles as receberam, e verdadeiramente conheceram que saí de ti, e creram que tu me enviaste.”

Quem receber a Palavra de Cristo, sabe que Deus existe e que nos enviou O Seu Filho.

S. João 14:23 “Jesus respondeu e disse-lhe: Se alguém me ama, guardará a minha palavra, e meu Pai o amará, e viremos para ele e faremos nele morada.”

II Coríntios 5:17 “Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é: as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo.”

Gálatas 2:20 “Já estou crucificado com Cristo; e vivo, não mais eu, mas Cristo vive em mim; e a vida que agora vivo na carne vivo-a na fé do Filho de Deus, o qual me amou e se entregou a si mesmo por mim.”

Hebreus 11:6 "É necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que Ele existe, e que Ele é galardoador daqueles que O buscam."

I João 1:1-5 “1 O que era desde o princípio, o que temos ouvido, o que temos visto com os nossos próprios olhos, o que contemplamos, e as nossas mãos apalparam, com respeito ao Verbo da vida 2 (e a vida se manifestou, e nós a temos visto, e dela damos testemunho, e vo-la anunciamos, a vida eterna, a qual estava com o Pai e nos foi manifestada), o que temos visto e ouvido anunciamos também a vós outros, para que vós, igualmente, mantenhais comunhão connosco. Ora, a nossa comunhão é com o Pai e com seu Filho, Jesus Cristo. Estas coisas, pois, vos escrevemos para que a nossa alegria seja completa. Ora, a mensagem que, da parte dele, temos ouvido e vos anunciamos é esta: que Deus é luz, e não há nele treva nenhuma.”

I João 4:6 “ Nós somos de Deus; aquele que conhece a Deus nos ouve; aquele que não é da parte de Deus não nos ouve. Nisto reconhecemos o espírito da verdade e o espírito do erro.”

Quem conhece a Deus ouve o que os cristãos afirmam sobre Deus. Quem não é da parte de Deus não nos ouve acerca de Deus porque na verdade não está interessado em conhecê-Lo, por que não pode entender as coisas de Deus. Neste facto está o espírito do erro.

I João 5:10 “Quem crê no Filho de Deus em si mesmo tem o testemunho; quem em Deus não crê mentiroso o fez, porquanto não creu no testemunho que Deus de seu Filho deu.”

O homem natural não entende as coisas de Deus, por que lhe parecem loucura. É por isso que há pessoas religiosas, devotos de Maria e de um ou outro santo, mas rejeitam a Jesus Cristo e a Sua Palavra por que conhecem o que a Bíblia diz e o que a Bíblia não diz sobre Maria e os santos, mas não conhecem na vida íntima O FILHO DE MARIA! Se os chamados cristãos protestantes e os cristãos católicos da Irlanda conhecessem O FILHO DE MARIA não teriam andado envolvidos numa guerra vergonhosa fratricida, problema que ainda está longe de ser resolvido. Se os fundamentalistas islâmicos conhecessem o Deus em que afirmam crer não cometeriam os homicídios e suicídios que testemunhamos. Se Israel conhecessem o Messias que veio ao mundo na instrumentalidade desse povo, tratariam os palestinos de outra forma. Se o povo português fosse verdadeiramente cristão na percentagem que nos revela o último senso (90% católicos), não haveriam: a mortandade por acidentes a que assistimos nas nossas estradas; o número de drogados e da SIDA aumentando; a pedofilia escandalosa; as corrupções praticadas por governantes; tão grande número de adultérios e outras infidelidades conjugais; o número elevado de jovens mães mono parentais; o assassinato de bebés por meio de abortos; tão grande numero de casais divorciando-se colocando insegurança e revolta nos filhos; mulheres maltratadas e mortas por agressões humilhantes; tão grande taxa de alcoolismo; e muitos outros problemas que denunciam a ausência de Deus na vida das pessoas ainda que confessem crer em Deus e serem cristãs. É lamentável o número de pessoas que caminham para Fátima a pé sacrificando-se para pagar promessas ou buscar os favores de Deus. São cristãos, devotos, apenas de nome. Somente a ignorância do nosso povo o leva a praticar coisas dessas. O senhor Jesus Cristo já pagou na cruz todo o sofrimento que deveríamos sofrer para ganhar os favores de Deus. Maior vergonha é que os líderes católicos, que deveriam ser o exemplo em conhecer a Cristo, não o conhecem e por isso não têm discernimento para instruir o seu povo da inutilidade de tais sacrifícios e de tais crendices.

O ser humano no estado natural, é todo aquele que não tem a experiência pessoal de conversão a Jesus Cristo. Veja o que Deus afirma:

Mateus 11:25 “Naquele tempo, respondendo Jesus, disse: Graças te dou, ó Pai, Senhor do céu e da terra, que ocultaste estas coisas aos sábios e instruídos e as revelaste aos pequeninos.”

S. João 1:11-12 “Veio para o que era seu, e os seus não o receberam. Mas a todos quantos o receberam deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus: aos que crêem no seu nome.”

S. João 3:17-21 “Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele. Quem crê nele não é condenado; mas quem não crê já está condenado, porquanto não crê no nome do unigénito Filho de Deus. E a condenação é esta: Que a luz veio ao mundo, e os homens amaram mais as trevas do que a luz, porque as suas obras eram más. Porque todo aquele que faz o mal aborrece a luz e não vem para a luz para que as suas obras não sejam reprovadas. Mas quem pratica a verdade vem para a luz, a fim de que as suas obras sejam manifestas, porque são feitas em Deus.”

Romanos 1:20-32 “Porque as suas coisas invisíveis, desde a criação do mundo, tanto o seu eterno poder como a sua divindade, se entendem e claramente se vêem pelas coisas que estão criadas, para que eles fiquem inacusáveis; porquanto, tendo conhecido a Deus, não o glorificaram como Deus, nem lhe deram graças; antes, em seus discursos se desvaneceram, e o seu coração insensato se obscureceu. Dizendo-se sábios, tornaram-se loucos. E mudaram a glória do Deus incorruptível em semelhança da imagem de homem corruptível, e de aves, e de quadrúpedes, e de répteis. Pelo que também Deus os entregou às concupiscências do seu coração, à imundície, para desonrarem o seu corpo entre si, pois mudaram a verdade de Deus em mentira e honraram e serviram mais a criatura do que o Criador, que é bendito eternamente. Amém! Pelo que Deus os abandonou às paixões infames. Porque até as suas mulheres mudaram o uso natural, no contrário à natureza. E, semelhantemente, também os varões, deixando o uso natural da mulher, se inflamaram em sua sensualidade uns para com os outros, varão com varão, cometendo torpeza e recebendo em si mesmos a recompensa que convinha ao seu erro. E, como eles se não importaram de ter conhecimento de Deus, assim Deus os entregou a um sentimento perverso, para fazerem coisas que não convém; estando cheios de toda iniquidade, prostituição, malícia, avareza, maldade; cheios de inveja, homicídio, contenda, engano, malignidade; sendo murmuradores, detractores, aborrecedores de Deus, injuriadores, soberbos, presunçosos, inventores de males, desobedientes ao pai e à mãe; néscios, infiéis nos contratos, sem afeição natural, irreconciliáveis, sem misericórdia; os quais, conhecendo a justiça de Deus (que são dignos de morte os que tais coisas praticam), não somente as fazem, mas também consentem aos que as fazem.”

I Coríntios 2:14 “Ora, o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente. Mas o que é espiritual discerne bem tudo, e ele de ninguém é discernido. Porque quem conheceu a mente do Senhor, para que possa instrui-lo? Mas nós temos a mente de Cristo.”

I Coríntios 1:18,21,23,25 “Porque a palavra da cruz é loucura para os que perecem; mas para nós, que somos salvos, é o poder de Deus. Visto como, na sabedoria de Deus, o mundo não conheceu a Deus pela sua sabedoria, aprouve a Deus salvar os crentes pela loucura da pregação. Mas nós pregamos a Cristo crucificado, que é escândalo para os judeus e loucura para os gregos. Porque a loucura de Deus é mais sábia do que os homens; e a fraqueza de Deus é mais forte do que os homens.”

I Coríntios 3:19 “Porque a sabedoria deste mundo é loucura diante de Deus; pois está escrito: Ele apanha os sábios na sua própria astúcia.”

8. 6 - QUEM NÃO SE CONVERTE A CRISTO ESTÁ DOMINADO PELO DIABO

Todo aquele que não se converte a Jesus Cristo está de alguma forma sob o domínio do diabo, faz parte do que Deus chama “O MUNDO” por quem Jesus Cristo deu a Sua vida para nos libertar do pecado, da morte e do diabo. Não importa se é religioso ou não, se concorda com Deus ou não, se é crente ou descrente. O que cada um é, o que cada pessoa pensa, afirma e vive, não altera quem Deus é. Somente a fé e a conversão a Cristo altera a atitude de Deus em relação a esta pessoa, tirando-a da situação de condenada no domínio do diabo para a situação de perdoada no domínio e protecção de Deus. Tenha muita atenção nos versículos seguintes, para não acontecer de os ler e não entender o seu conteúdo:

Actos 26:15-18 “...E disse eu: Quem és, Senhor? E ele respondeu: Eu sou Jesus, a quem tu persegues. Mas levanta-te e põe-te sobre teus pés, porque te apareci por isto, para te pôr por ministro e testemunha tanto das coisas que tens visto como daquelas pelas quais te aparecerei ainda, livrando-te deste povo e dos gentios, a quem agora te envio, para lhes abrires os olhos e das trevas os converteres à luz e do poder de Satanás a Deus, a fim de que recebam a remissão dos pecados e sorte entre os santificados pela fé em mim.”

II Coríntios 4:3-4 “Mas, se ainda o nosso evangelho está encoberto, para os que se perdem está encoberto, nos quais o deus deste século cegou os entendimentos dos incrédulos, para que não lhes resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo, que é a imagem de Deus.”

Efésios 2:1-5 “E vos vivificou, estando vós mortos em ofensas e pecados, em que, noutro tempo, andastes, segundo o curso deste mundo, segundo o príncipe das potestades do ar, do espírito que, agora, opera nos filhos da desobediência; entre os quais todos nós também, antes, andávamos nos desejos da nossa carne, fazendo a vontade da carne e dos pensamentos; e éramos por natureza filhos da ira, como os outros também. Mas Deus, que é riquíssimo em misericórdia, pelo seu muito amor com que nos amou, estando nós ainda mortos em nossas ofensas, nos vivificou juntamente com Cristo (pela graça sois salvos).” (O negrito é meu. Note o trecho: “...em que, noutro tempo, andastes, segundo o curso deste mundo, segundo o príncipe das potestades do ar, do espírito que, agora, opera nos filhos da desobediência...” Paulo está dirigindo-se a cristãos de verdade, em que há duas situações: a do passado em que eles viviam, e a do presente convertidos a Cristo).

Efésios 4:20-24 “Mas vós não aprendestes assim a Cristo, se é que o tendes ouvido e nele fostes ensinados, como está a verdade em Jesus, que, quanto ao trato passado, vos despojeis do velho homem, que se corrompe pelas concupiscências do engano, e vos renoveis no espírito do vosso sentido, 24 e vos revistais do novo homem, que, segundo Deus, é criado em verdadeira justiça e santidade.”

Tito 3:4-7 “...Mas, quando apareceu a benignidade e caridade de Deus, nosso Salvador, para com os homens, não pelas obras de justiça que houvéssemos feito, mas, segundo a sua misericórdia, nos salvou pela lavagem da regeneração e da renovação do Espírito Santo, que abundantemente ele derramou sobre nós por Jesus Cristo, nosso Salvador, para que, sendo justificados pela sua graça, sejamos feitos herdeiros, segundo a esperança da vida eterna.”

Hebreus 2:14-15 “E, visto como os filhos participam da carne e do sangue, também ele participou das mesmas coisas, para que, pela morte, aniquilasse o que tinha o império da morte, isto é, o diabo, e livrasse todos os que, com medo da morte, estavam por toda a vida sujeitos à servidão.”

I João 3:8 “Quem comete o pecado é do diabo, porque o diabo peca desde o princípio. Para isto o Filho de Deus se manifestou: para desfazer as obras do diabo.”

II Pedro 1:3-4 “ Visto como o seu divino poder nos deu tudo o que diz respeito à vida e piedade, pelo conhecimento daquele que nos chamou por sua glória e virtude, pelas quais ele nos tem dado grandíssimas e preciosas promessas, para que por elas fiqueis participantes da natureza divina, havendo escapado da corrupção, que, pela concupiscência, há no mundo.”

Apocalipse 20:7-10 “...E, acabando-se os mil anos, Satanás será solto da sua prisão e sairá a enganar as nações que estão sobre os quatro cantos da terra, Gogue e Magogue, cujo número é como a areia do mar, para as ajuntar em batalha. E subiram sobre a largura da terra e cercaram o arraial dos santos e a cidade amada; mas desceu fogo do céu e os devorou. E o diabo, que os enganava, foi lançado no lago de fogo e enxofre, onde está a besta e o falso profeta; e de dia e de noite serão atormentados para todo o sempre.”

8.8 – O DIABO TEM PARTICULAR INTERESSE EM

QUE AS PESSOAS SEJAM IDÓLATRAS

A idolatria caracteriza-se na adoração de um ou mais ídolos. Ídolo é qualquer coisa inferior a Deus que recebe do homem o louvor e a adoração devidas somente a Deus. Nada melhor para o diabo do que Maria para ter sido transformada em objecto de intermediação, reza, veneração e adoração. Assim, o louvor e adoração devidos somente a Deus são despistados e encaminhados a Maria. Terá sido por isso também que o diabo queria tomar conta do corpo de Moisés, após a sua morte, para o apresentar aos hebreus a fim de os israelitas O idolatrarem. Deus sabia que era fácil o povo idolatrar o corpo de Moisés e por isso o escondeu quando ordenou que ele subisse ao monte para morrer na ausência do povo. Há uma referência bíblica que nos dá abertura para essa compreensão. Veja:

Primeiramente as ordens de Deus dadas a Moisés pela ocasião da sua morte bem como o relato do enterro do seu corpo efectuado por Deus em lugar secreto:

Deuteronómio 32:48-52 “Depois, falou o SENHOR a Moisés, naquele mesmo dia, dizendo: Sobe o monte de Abarim, o monte Nebo, que está na terra de Moabe, defronte de Jericó, e vê a terra de Canaã, que darei aos filhos de Israel por possessão. E morre no monte, ao qual subirás; e recolhe-te ao teu povo, como Arão, teu irmão, morreu no monte de Hor e se recolheu ao seu povo, porquanto prevaricastes contra mim no meio dos filhos de Israel, nas águas da contenção, em Cades, no deserto de Zim, pois me não santificastes no meio dos filhos de Israel. Pelo que verás a terra diante de ti, porém não entrarás nela, na terra que darei aos filhos de Israel.”

Deuteronómio 34:1-6 “Então, subiu Moisés das campinas de Moabe ao monte Nebo, ao cume de Pisga, que está defronte de Jericó; e o SENHOR mostrou-lhe toda a terra, desde Gileade até Dã; e todo o Naftali, e a terra de Efraim, e Manassés; e toda a terra de Judá, até ao mar último; e o Sul, e a campina do vale de Jericó, a cidade das palmeiras, até Zoar. E disse-lhe o SENHOR: Esta é a terra de que jurei a Abraão, Isaque e Jacó, dizendo: À tua semente a darei; mostro-ta para a veres com os teus olhos; porém para lá não passarás. Assim, morreu ali Moisés, servo do SENHOR, na terra de Moabe, conforme o dito do SENHOR. Este o sepultou num vale, na terra de Moabe, defronte de Bete-Peor; e ninguém tem sabido até hoje a sua sepultura.”

Em segundo lugar uma referência à contenda do arcanjo Miguel com o diabo, acerca do corpo de Moisés:

Judas 1:9 “Mas o arcanjo Miguel, quando contendia com o diabo e disputava a respeito do corpo de Moisés, não ousou pronunciar juízo de maldição contra ele; mas disse: O Senhor te repreenda.”

8.9 – POR QUE RAZÃO DEUS NÃO ELIMINA O DIABO

E OS SEUS ANJOS?

Essa é uma boa pergunta segundo a razão humana divorciada da presença de Deus. Pense: O homem é cúmplice do diabo e dos demónios. Lembre-se quando o apóstolo Pedro chamou Jesus Cristo à parte e começou a aconselhá-lo para não ir morrer em Jerusalém? Jesus voltou-se para ele e chamou-lhe de “diabo” por lhe haver dado tal conselho! (Mateus 16:21-23). Jesus Cristo, sendo Deus com capacidade de ver o invisível, viu que o diabo estava agindo em Pedro como se fosse Pedro somente com a maior das sinceridades e compaixão pelo Mestre Jesus Cristo. Este exemplo é suficiente, juntamente com a atitude humana em toda a vileza de uns para com os outros, para sabermos que os humanos e o diabo trabalham juntos. Foi por isso que Jesus Cristo veio dar a Sua vida para nos livrar do diabo e nos perdoar. Mas Jesus Cristo advertiu que somente uma minoria creria n´Ele:

Mateus 22:14 “Porque muitos são chamados, mas poucos, escolhidos.”

Mateus 7:13 “Entrai pela porta estreita, porque larga é a porta, e espaçoso, o caminho que conduz à perdição, e muitos são os que entram por ela.”

Lucas 13:24 “Porfiai por entrar pela porta estreita, porque eu vos digo que muitos procurarão entrar e não poderão.”

O homem e o diabo são culpados perante Deus. A maior prova da culpa humana foi a vinda de Jesus Cristo a este mundo dar a sua própria vida pelo homem precisamente por este ser culpado perante Deus. O diabo já está condenado ao inferno e quer levar para lá o homem com ele. Mas quanto aos humanos Deus quer salvá-los pelo seu plano único maravilhoso cheio de amor efectuado por Jesus Cristo. Por isso, o inferno foi preparado para o diabo e os seus anjos, mas todo o humano que rejeitar a Cristo é culpado sem perdão e vai para lá também:

Mateus 25:31-34,41,46 “E, quando o Filho do Homem vier em sua glória, e todos os santos anjos, com ele, então, se assentará no trono da sua glória; e todas as nações serão reunidas diante dele, e apartará uns dos outros, como o pastor aparta dos bodes as ovelhas. E porá as ovelhas à sua direita, mas os bodes à esquerda. Então, dirá o Rei aos que estiverem à sua direita: Vinde, benditos de meu Pai, possuí por herança o Reino que vos está preparado desde a fundação do mundo... Então, dirá também aos que estiverem à sua esquerda: Apartai-vos de mim, malditos, para o fogo eterno, preparado para o diabo e seus anjos... E irão estes para o tormento eterno, mas os justos, para a vida eterna.”

A conclusão é a seguinte:

Para Deus eliminar o diabo e os seus anjos, teria que eliminar toda a humanidade em que ele actua. Mesmo assim, admitindo que Deus eliminava o diabo com o seus anjos, o homem continuaria sendo pecador perdido e errando entregue a si mesmo pelo seu caminho iníquo arrogante. No tempo determinado por Deus, isso vai acontecer quando o Senhor Jesus Cristo voltar, quando é não sabemos - talvez o fim esteja perto. Quanto à minha compreensão, a permissão da continuidade dos anjos malignos é um mistério que somente Deus conhece plenamente. Não conseguimos explicar tudo de forma conclusiva absoluta. O que Deus nos revela com toda a clareza é de que, se vivermos convertidos e consagrados a Jesus Cristo, temos plena vitória sobre o poder das trevas. Transcrevo os seguintes versículos para entender o que afirmo:

Salmos 62:1-2 “A minha alma espera somente em Deus; dele vem a minha salvação. Só ele é a minha rocha e a minha salvação; é a minha defesa; não serei grandemente abalado.”

Salmos 18:2 “O SENHOR é o meu rochedo, e o meu lugar forte, e o meu libertador; o meu Deus, a minha fortaleza, em quem confio; o meu escudo, a força da minha salvação e o meu alto refúgio.”

Hebreus 2:14-15 “E, visto como os filhos participam da carne e do sangue, também ele (Jesus Cristo) participou das mesmas coisas, para que, pela morte, aniquilasse o que tinha o império da morte, isto é, o diabo, e livrasse todos os que, com medo da morte, estavam por toda a vida sujeitos à servidão.”

Efésios 6:14-16 “Estai, pois, firmes, tendo cingidos os vossos lombos com a verdade, e vestida a couraça da justiça, e calçados os pés na preparação do evangelho da paz; tomando sobretudo o escudo da fé, com o qual podereis apagar todos os dardos inflamados do maligno.”

1 Pedro 5:8-9 “Sede sóbrios, vigiai, porque o diabo, vosso adversário, anda em derredor, bramando como leão, buscando a quem possa tragar; ao qual resisti firmes na fé, sabendo que as mesmas aflições se cumprem entre os vossos irmãos no mundo.”

1 João 3:8 “Quem comete o pecado é do diabo, porque o diabo peca desde o princípio. Para isto o Filho de Deus se manifestou: para desfazer as obras do diabo.”

Por isso, não queira saber tudo – saiba o essencial que Deus nos revela.

AO SENHOR DEUS SALVADOR E CRIADOR TODA A GLÓRIA!

9 – OS “MILAGRES” ATRIBUIDOS A MARIA OU A QUALQUER SANTO,

SÃO OPERAÇÕES DIABÓLICAS PARA ENGANAR

O diabo entende os planos de Deus para o bem da humanidade. Ele foi o instrumento maligno, enganador para colocar dúvidas em Eva, seduzi-la, e levar Adão com ela a pecar. Ele esteve activo durante todo o tempo que Deus compôs a Bíblia e continua activo até que Jesus Cristo venha para o juízo final. O trabalho contínuo dele resume-se em fazer tudo que lhe seja conveniente e oportuno, conforme as inclinações humanas, para evitar que as pessoas creiam em Jesus Cristo. Veja o que a Bíblia fala dele:

Génesis 3:1-7 “Ora, a serpente era mais astuta que todas as alimárias do campo que o SENHOR Deus tinha feito. E esta disse à mulher: É assim que Deus disse: Não comereis de toda árvore do jardim? E disse a mulher à serpente: Do fruto das árvores do jardim comeremos, mas, do fruto da árvore que está no meio do jardim, disse Deus: Não comereis dele, nem nele tocareis, para que não morrais. Então, a serpente disse à mulher: Certamente não morrereis. Porque Deus sabe que, no dia em que dele comerdes, se abrirão os vossos olhos, e sereis como Deus, sabendo o bem e o mal. E, vendo a mulher que aquela árvore era boa para se comer, e agradável aos olhos, e árvore desejável para dar entendimento, tomou do seu fruto, e comeu, e deu também a seu marido, e ele comeu com ela. Então, foram abertos os olhos de ambos, e conheceram que estavam nus; e coseram folhas de figueira, e fizeram para si aventais.

Apocalipse 12:9 “E foi precipitado o grande dragão, a antiga serpente, chamada o diabo e Satanás, que engana todo o mundo; ele foi precipitado na terra, e os seus anjos foram lançados com ele.”

Apocalipse 20:1-3,7-10 “E vi descer do céu um anjo que tinha a chave do abismo e uma grande cadeia na sua mão. Ele prendeu o dragão, a antiga serpente, que é o diabo e Satanás, e amarrou-o por mil anos. E lançou-o no abismo, e ali o encerrou, e pôs selo sobre ele, para que mais não engane as nações, até que os mil anos se acabem. E depois importa que seja solto por um pouco de tempo. ... E, acabando-se os mil anos, Satanás será solto da sua prisão e sairá a enganar as nações que estão sobre os quatro cantos da terra, Gogue e Magogue, cujo número é como a areia do mar, para as ajuntar em batalha. E subiram sobre a largura da terra e cercaram o arraial dos santos e a cidade amada; mas desceu fogo do céu e os devorou. E o diabo, que os enganava, foi lançado no lago de fogo e enxofre, onde está a besta e o falso profeta; e de dia e de noite serão atormentados para todo o sempre.”

Nem o Senhor Jesus Cristo escapou à tentação diabólica:

Lucas 4:1-2 “E Jesus, cheio do Espírito Santo, voltou do Jordão e foi levado pelo Espírito ao deserto. E quarenta dias foi tentado pelo diabo, e, naqueles dias, não comeu coisa alguma, e, terminados eles teve fome....”

Também o apóstolo Pedro não escapou. Quando Jesus Cristo instruía os seus discípulos sobre o que ia acontecer com Ele, Pedro teve uma atitude muito louvável, amiga, e muito humana. Por vezes nós também temos algumas atitudes muito justas e louváveis na nossa maneira de ver e de sentir as coisas. Por exemplo, a fé em Maria é muito humana, digna e louvável, mas na verdade ela não é outra coisa senão uma trama diabólica. Veja o que Jesus Cristo falou a Pedro na sua atitude muito humana em não querer que Cristo fosse preso, maltratado e morto:

Mateus 16:21-23 “Desde então, começou Jesus a mostrar aos seus discípulos que convinha ir a Jerusalém, e padecer muito dos anciãos, e dos principais dos sacerdotes, e dos escribas, e ser morto, e ressuscitar ao terceiro dia. E Pedro, tomando-o de parte, começou a repreendê-lo, dizendo: Senhor, tem compaixão de ti; de modo nenhum te acontecerá isso. Ele, porém, voltando-se, disse a Pedro: Para trás de mim, Satanás, que me serves de escândalo; porque não compreendes as coisas que são de Deus, mas só as que são dos homens.”

II Coríntios 11:3 “Mas temo que, assim como a serpente enganou Eva com a sua astúcia, assim também sejam de alguma sorte corrompidos os vossos sentidos e se apartem da simplicidade que há em Cristo.”

Ele teve poder para agir nos mágicos (bruxos) operando sinais e maravilhas, como aconteceu no Egipto e acontece hoje por meio dos bruxos e da veneração a santos representados por imagens de escultura ou fotografias. Também, na crendice do povo, não falta amuletos para dar sorte.

Pelo poder de Deus, a vara de Arão foi transformada em serpente, e os mágicos do Egipto, pelo poder do diabo, fizeram o mesmo com as suas varas, para impedir a libertação do povo hebreu da escravidão para ir servir a Deus. Mas Deus é superior – a cobra da vara de Deus engoliu as outras das varas dos bruxos egípcios:

Êxodo 7:9-14 “Quando Faraó vos falar, dizendo: Fazei por vós algum milagre; dirás a Arão: Toma a tua vara e lança-a diante de Faraó; e se tornará em serpente. Então, Moisés e Arão entraram a Faraó e fizeram assim como o SENHOR ordenara; e lançou Arão a sua vara diante de Faraó, e diante dos seus servos, e tornou-se em serpente. E Faraó também chamou os sábios e encantadores; e os magos do Egipto fizeram também o mesmo com os seus encantamentos. Porque cada um lançou sua vara, e tornaram-se em serpentes; mas a vara de Arão tragou as varas deles. Porém o coração de Faraó se endureceu, e não os ouviu, como o SENHOR tinha dito. Então, disse o SENHOR a Moisés: O coração de Faraó está obstinado; recusa deixar ir o povo.”

O poder de Deus, para convencer Faraó a libertar os hebreus, transformou as águas do rio em sangue, mas o poder do diabo nos mágicos egípcios fez o mesmo:

Êxodo 7:20-22 “E Moisés e Arão fizeram assim como o SENHOR tinha mandado; e levantou a vara e feriu as águas que estavam no rio, diante dos olhos de Faraó e diante dos olhos de seus servos; e todas as águas do rio se tornaram em sangue. E os peixes que estavam no rio morreram, e o rio fedeu, e os egípcios não podiam beber a água do rio; e houve sangue por toda a terra do Egipto. Porém os magos do Egipto também fizeram o mesmo com os seus encantamentos; de maneira que o coração de Faraó se endureceu, e não os ouviu, como o SENHOR tinha dito.”

O terceiro sinal de Deus para convencer Faraó, foi a praga das rãs, o que os mágicos do Egipto também fizeram pelo poder diabólico, para confundir e endurecer o coração do rei egípcio:

Êxodo 8:6-7 “E Arão estendeu a mão sobre as águas do Egipto, e subiram rãs e cobriram a terra do Egipto. Então, os magos fizeram o mesmo com os seus encantamentos; e fizeram subir rãs sobre a terra do Egipto.”

O quarto sinal de Deus foi a praga dos piolhos. Os mágicos tentaram mais uma vez imitar também esse sinal divino, mas o poder diabólico cessou. Foram os próprios mágicos que reconheceram que não tinham mais poder para repetir os milagres, visto que eles eram operados por Deus:

Êxodo 8:17-19 “E fizeram assim; porque Arão estendeu a mão com a sua vara e feriu o pó da terra, e havia muitos piolhos nos homens e no gado; todo o pó da terra se tornou em piolhos em toda a terra do Egipto. E os magos fizeram também assim com os seus encantamentos para produzirem piolhos, mas não puderam; e havia piolhos nos homens e no gado. Então, disseram os magos a Faraó: Isto é o dedo de Deus. Porém o coração de Faraó se endureceu, e não os ouvia, como o Senhor tinha dito.”

O diabo opera hoje no anticristo realizando maravilhas, principalmente milagres por meio da idolatria. Este tipo de idolatria consiste em tudo o que o povo crê, na sua superstição ou crendice, em qualquer parte do mundo. Em todas as religiões idólatras há testemunhos de milagres. Há muitos embustes pelo meio, mas não podemos dizer que não há “milagres” – algo acontece de inexplicável para os recursos humanos. O anticristo caracteriza-se em todo o tipo de actividade, seja ela religiosa ou não, que seja contra a conversão a Jesus Cristo segundo a Bíblia. Ele manifesta-se por intermédio dos seguintes instrumentos: na religião; no sistema económico; social; político; científico com mentes “brilhantes” argumentando contra a Deus e a Sua Palavra com teorias absurdas como por exemplo o evolucionismo; no poder da comunicação social; por meio de novelas e filmes de mentiras, pornografia e violência; surgimento de novas seitas religiosas; pelos cristãos nominais com comportamentos escandalosos, como por exemplo: a pedofilia, os adultérios, as corrupções, o homossexualismo, o lesbianismo, a adoração de imagens, a ignorância da Palavra de Deus; guerra; injustiças de toda a ordem; etc. Poderá ser que ainda surja um anticristo caracterizado por uma figura humana dominante, poderosa, mas a Bíblia esclarece que ele já está agindo por meio do espírito do erro com aparências da verdade. O Senhor Jesus Cristo adverte sobre esse poder enganador:

Mateus 24:24-25 “porque surgirão falsos cristos e falsos profetas e farão tão grandes sinais e prodígios, que, se possível fora, enganariam até os escolhidos. Eis que eu vo-lo tenho predito.”

II Tessalonicenses 2:3-12 “Ninguém, de maneira alguma, vos engane, porque não será assim sem que antes venha a apostasia e se manifeste o homem do pecado, o filho da perdição, o qual se opõe e se levanta contra tudo o que se chama Deus ou se adora; de sorte que se assentará, como Deus, no templo de Deus, querendo parecer Deus. Não vos lembrais de que estas coisas vos dizia quando ainda estava convosco? E, agora, vós sabeis o que o detém, para que a seu próprio tempo seja manifestado. Porque já o mistério da injustiça opera; somente há um que, agora, resiste até que do meio seja tirado; e, então, será revelado o iníquo, a quem o Senhor desfará pelo assopro da sua boca e aniquilará pelo esplendor da sua vinda; a esse cuja vinda é segundo a eficácia de Satanás, com todo o poder, e sinais, e prodígios de mentira, e com todo engano da injustiça para os que perecem, porque não receberam o amor da verdade para se salvarem. E, por isso, Deus lhes enviará a operação do erro, para que creiam a mentira, para que sejam julgados todos os que não creram a verdade; antes, tiveram prazer na iniquidade.”

I João 2:18,22 “Filhinhos, é já a última hora; e, como ouvistes que vem o anticristo, também agora muitos se têm feito anticristos; por onde conhecemos que é já a última hora. Quem é o mentiroso, senão aquele que nega que Jesus é o Cristo? É o anticristo esse mesmo que nega o Pai e o Filho.”

I João 4:3 “...e todo espírito que não confessa que Jesus Cristo veio em carne não é de Deus; mas este é o espírito do anticristo, do qual já ouvistes que há de vir, e eis que está já no mundo.”

II João 1:7 “Porque já muitos enganadores entraram no mundo, os quais não confessam que Jesus Cristo veio em carne. Este tal é o enganador e o anticristo.”

Apocalipse 16:14 “... porque são espíritos de demónios, que fazem prodígios; os quais vão ao encontro dos reis de todo o mundo para os congregar para a batalha, naquele grande Dia do Deus Todo-poderoso.”

Deus adverte por intermédio de Paulo que a oposição humana aos cristãos tem o diabo por trás agindo nos sentimentos, nas oposições e na fé das pessoas:

Efésios 6:10-16 “No demais, irmãos meus, fortalecei-vos no Senhor e na força do seu poder. Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para que possais estar firmes contra as astutas ciladas do diabo; porque não temos que lutar contra carne e sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais. Portanto, tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau e, havendo feito tudo, ficar firmes. Estai, pois, firmes, tendo cingidos os vossos lombos com a verdade, e vestida a couraça da justiça, e calçados os pés na preparação do evangelho da paz; tomando sobretudo o escudo da fé, com o qual podereis apagar todos os dardos inflamados do maligno.”

Na parábola do semeador, a semente que é lançada é a Palavra de Deus, os diversos terrenos

são os corações das pessoas. Jesus Cristo explicou que o diabo está empenhado em tirar a Palavra de Deus do coração das pessoas para que não creiam em Jesus Cristo e não sejam salvas. Qualquer pessoa esclarecida pela Palavra de Deus, convertida a Cristo, de forma alguma pode acreditar em Maria como intercessora. Essa é uma das grandes vitórias de Satanás, levar pessoas a acreditar em intermediários em vez de irem directamente ao Salvador pelo caminho que Ele nos abriu através da Cruz: Veja:

Lucas 8:12 “... e os que estão junto do caminho, estes são os que ouvem; depois, vem o diabo e tira-lhes do coração a palavra, para que se não salvem, crendo.”

O diabo transforma-se em anjo de luz para enganar. Entre muitas outras coisas, ele seduz, dentro de toda a lógica humana da maternidade de Maria acerca de Jesus Cristo, para que as pessoas creiam nela como meio de chegar a Jesus Cristo e ao Pai. Só que a lógica humana é loucura diante de Deus, porque foi Jesus Cristo e não Maria que morreu pelos pecados da humanidade. Observe como ele é anjo de “luz” agindo em falsos líderes cristãos que usam o nome de Deus (ministros da justiça):

II Coríntios 11:13-14 “...Porque tais falsos apóstolos são obreiros fraudulentos, transfigurando-se em apóstolos de Cristo. E não é maravilha, porque o próprio Satanás se transfigura em anjo de luz. Não é muito, pois, que os seus ministros se transfigurem em ministros da justiça; o fim dos quais será conforme as suas obras.”

O diabo cega o entendimento das pessoas para não se converterem a Jesus Cristo. Outro nome que Deus dá ao diabo é o “deus deste século”, que significa os períodos da vida humana sobre a Terra:

II Coríntios 4:3-4 “Mas, se ainda o nosso evangelho está encoberto, para os que se perdem está encoberto, nos quais o deus deste século cegou os entendimentos dos incrédulos, para que não lhes resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo, que é a imagem de Deus.”

Ele estava agindo por detrás dos deuses da idolatria em povos mencionados na Bíblia, a quem eram sacrificadas crianças vivas no fogo para ganhar os favores dos deuses. Foi por isso que Deus ordenou a destruição total dos povos que habitavam as terras que Deus jurou dar ao povo Israelita para sempre. As práticas satânicas exigem isso ainda hoje – o sacrifício de vidas humanas. Mas há uma outra vertente que precisa ser vista: todos os pais que criam os seus filhos foram da conversão a Cristo, por mais educados, úteis e éticos que sejam na sociedade, sem a salvação irão um dia perecer para sempre no fogo, não em sacrifício a falsos deuses nesta vida, mas sim no inferno. A cegueira da sociedade condicionada às exigências e preceitos sociais, económicos e políticos não permite ver o Salvador somente numa fé pura. Não importa que tenham uma “boa” religião e que, entre outras coisas, sejam verdadeiros adoradores de Maria ou de qualquer outro santo, tal como foram ensinados:

Levítico 26:1 “Não fareis para vós ídolos, nem vos levantareis imagem de escultura nem estátua, nem poreis figura de pedra na vossa terra, para inclinar-vos a ela; porque eu sou o SENHOR, vosso Deus.

Êxodo 20:23 “Não fareis outros deuses comigo; deuses de prata ou deuses de ouro não fareis para vós.”

Deuteronómio 18:9-19 “9 Quando entrares na terra que o SENHOR, teu Deus, te der, não aprenderás a fazer conforme as abominações daquelas nações. Entre ti se não achará quem faça passar pelo fogo o seu filho ou a sua filha, nem adivinhador, nem prognosticador, nem agoureiro, nem feiticeiro, nem encantador de encantamentos, nem quem consulte um espírito adivinhante, nem mágico, nem quem consulte os mortos, pois todo aquele que faz tal coisa é abominação ao SENHOR; e por estas abominações o SENHOR, teu Deus, as lança fora de diante de ti.”

2 Reis 16:1-3 “No ano dezassete de Peca, filho de Remalias, começou a reinar Acaz, filho de Jotão, rei de Judá. Tinha Acaz vinte anos de idade quando começou a reinar, e reinou dezasseis anos em Jerusalém, e não fez o que era recto aos olhos do SENHOR, seu Deus, como David, seu pai. Porque andou no caminho dos reis de Israel e até a seu filho fez passar pelo fogo, segundo as abominações dos gentios, que o SENHOR lançara fora de diante dos filhos de Israel.”

2 Reis 17:17 “Também fizeram passar pelo fogo a seus filhos e suas filhas, e deram-se a adivinhações, e criam em agouros; e venderam-se para fazer o que era mal aos olhos do SENHOR, para o provocarem à ira.”

2 Reis 17:31 “E os aveus fizeram Nibaz e Tartaque; e os sefarvitas queimavam seus filhos no fogo a Adrameleque e a Anameleque, deuses de Sefarvaim.”

Ezequiel 23:37 “Porque adulteraram, e sangue se acha nas suas mãos; com os seus ídolos adulteraram, e até os seus filhos, que de mim geraram, fizeram passar pelo fogo, para os consumirem.”

Todos os que resistem de alguma forma e por alguma razão, à conversão somente a Jesus Cristo, quem endurece o seu coração contra Deus, quem está enganado por trás das imagens, sejam elas de quem forem, estão presos aos laços do diabo. E Deus os entrega a sentimentos perversos, à idolatria e à incredulidade.

Deuteronómio 32:17-22 “Sacrifícios ofereceram aos diabos, não a Deus; aos deuses que não conheceram, novos deuses que vieram há pouco, dos quais não se estremeceram seus pais. Esqueceste-te da Rocha que te gerou; e em esquecimento puseste o Deus que te formou. O que vendo o SENHOR, os desprezou, provocado à ira contra seus filhos e suas filhas; e disse: Esconderei o meu rosto deles e verei qual será o seu fim; porque são geração de perversidade, filhos em quem não há lealdade. A zelos me provocaram com aquilo que não é Deus; com as suas vaidades me provocaram à ira; portanto, eu os provocarei a zelos com os que não são povo; com nação louca os despertarei à ira. Porque um fogo se acendeu na minha ira, e arderá até ao mais profundo do inferno, e consumirá a terra com a sua novidade, e abrasará os fundamentos dos montes.

Salmo 106:35-38 “Antes, se misturaram com as nações e aprenderam as suas obras. E serviram os seus ídolos, que vieram a ser-lhes um laço. Demais disto, sacrificaram seus filhos e suas filhas aos demónios; e derramaram sangue inocente, o sangue de seus filhos e de suas filhas, que sacrificaram aos ídolos de Canaã, e a terra foi manchada com sangue.”

I Coríntios 10:19-22 “Mas que digo? Que o ídolo é alguma coisa? Ou que o sacrificado ao ídolo é alguma coisa? Antes, digo que as coisas que os gentios sacrificam, as sacrificam aos demónios e não a Deus. E não quero que sejais participantes com os demónios. Não podeis beber o cálice do Senhor e o cálice dos demónios; não podeis ser participantes da mesa do Senhor e da mesa dos demónios. Ou irritaremos o Senhor? Somos nós mais fortes do que ele?”

Apocalipse 9:20-21 “E os outros homens, que não foram mortos por estas pragas, não se arrependeram das obras de suas mãos, para não adorarem os demónios e os ídolos de ouro, e de prata, e de bronze, e de pedra, e de madeira, que nem podem ver, nem ouvir, nem andar. 21 E não se arrependeram dos seus homicídios, nem das suas feitiçarias, nem da sua prostituição, nem das suas ladroíces.”

2 Timóteo 2:24-26 “E ao servo do Senhor não convém contender, mas, sim, ser manso para com todos, apto para ensinar, sofredor; instruindo com mansidão os que resistem, a ver se, porventura, Deus lhes dará arrependimento para conhecerem a verdade e tornarem a despertar, desprendendo-se dos laços do diabo, em cuja vontade estão presos.”

Romanos 1:28 “E, como eles se não importaram de ter conhecimento de Deus, assim Deus os entregou a um sentimento perverso, para fazerem coisas que não convém.”

Mais uma vez elucidamos, que as imagens, ou fotos de alguém, a quem se reza ou se venera, elas nada são, mas sim o diabo que está por trás delas age no mistério do engano para a condenação das almas dessas pessoas. Não me admiro nada, por exemplo, dos testemunhos que pessoas devotas dão dos milagres que receberam por intermédio de Maria ou de qualquer outro santo ou prática de fé em algo. Dessa forma, o maligno está validando a fé que essas pessoas têm em santos milagreiros, em alguma prática, ou em Deus por intermédio dos santos. Deus fala pelo apóstolo Paulo afirmando o seguinte:

2 Coríntios 11:4 “Porque, se alguém for pregar-vos outro Jesus que nós não temos pregado, ou se recebeis outro espírito que não recebestes, ou outro evangelho que não abraçastes, com razão o sofrereis.”

Gálatas 1:6-12 “Maravilho-me de que tão depressa passásseis daquele que vos chamou à graça de Cristo para outro evangelho, o qual não é outro, mas há alguns que vos inquietam e querem transtornar o evangelho de Cristo. Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos anuncie outro evangelho além do que já vos tenho anunciado, seja anátema (maldito). Assim como já vo-lo dissemos, agora de novo também vo-lo digo: se alguém vos anunciar outro evangelho além do que já recebestes, seja anátema. Porque persuado eu agora a homens ou a Deus? Ou procuro agradar a homens? Se estivesse ainda agradando aos homens, não seria servo de Cristo. Mas faço-vos saber, irmãos, que o evangelho que por mim foi anunciado não é segundo os homens, porque não o recebi, nem aprendi de homem algum, mas pela revelação de Jesus Cristo.”

O “outro evangelho” a que Paulo se refere era Cristo e algo mais – somente Cristo não era o suficiente para alguém ser salvo – era o que alguns estavam ensinando ao povo. Se você quiser ter o zelo de ler o contexto desses versículos, vai descobrir que “o outro evangelho” de que o apóstolo Paulo está falando eram as coisas que muitos falsos ensinadores da Bíblia estavam exigindo aos cristãos na Igreja Primitiva para que eles pudessem ser salvos e ganhar os favores de Deus. Paulo adverte que a salvação nos é concedida pelo amor e graça de Deus e nada mais. Visto que não conseguimos deixar completamente de pecar - logo não conseguimos cumprir a lei de Deus - foi necessário Jesus Cristo, sem pecar, morrer por nós. Logo assim, ninguém pode ser salvo por Cristo e mais as obras, e mais os santos, e mais Maria, e mais a religião, e mais o baptismo, e mais a tradição, e mais e mais e mais... alguma coisa! Claro está que todo aquele que for regenerado por Deus tem uma vida nova e com ela as obras que glorificam a Deus. As obras são de Deus para nós cumprirmos e glorificá-lo e não para nos salvar:

Efésios 2:8-10 “Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isso não vem de vós; é dom de Deus. Não vem das obras, para que ninguém se glorie. Porque somos feitura sua, criados em Cristo Jesus para as boas obras, as quais Deus preparou para que andássemos nelas.”

Tito 3:4-5 “ Mas, quando apareceu a benignidade e caridade de Deus, nosso Salvador, para com os homens, não pelas obras de justiça que houvéssemos feito, mas, segundo a sua misericórdia, nos salvou pela lavagem da regeneração e da renovação do Espírito Santo.”

Não era em Maria que os apóstolos de Jesus Cristo se gloriavam. Eles focalizavam somente o Senhor Jesus Cristo para conceder a salvação e efectuar milagres:

I Coríntios 1: 11-13 “Porque a respeito de vós, irmãos meus, me foi comunicado pelos da família de Cloe que há contendas entre vós. Quero dizer, com isso, que cada um de vós diz: Eu sou de Paulo, e eu, de Apolo, e eu, de Cefas, e eu, de Cristo. 13 Está Cristo dividido? Foi Paulo crucificado por vós? Ou fostes vós baptizados em nome de Paulo?” (Ele observa: “Foi Paulo crucificado por vós?” Claro que não foi Paulo nem qualquer outra pessoa que foi crucificado pelo homem – somente Cristo).

I Coríntios 3:10-11 “Segundo a graça de Deus que me foi dada, pus eu, como sábio arquitecto, o fundamento, e outro edifica sobre ele; mas veja cada um como edifica sobre ele. Porque ninguém pode pôr outro fundamento, além do que já está posto, o qual é Jesus Cristo.”

Actos 2:38 “E disse-lhes Pedro: Arrependei-vos, e cada um de vós seja baptizado em nome de Jesus Cristo para perdão dos pecados, e recebereis o dom do Espírito Santo.”

Actos 3:6 “E disse Pedro: Não tenho prata nem ouro, mas o que tenho, isso te dou. Em nome de Jesus Cristo, o Nazareno, levanta-te e anda.”

Actos 4:10 “seja conhecido de vós todos e de todo o povo de Israel, que em nome de Jesus Cristo, o Nazareno, aquele a quem vós crucificastes e a quem Deus ressuscitou dos mortos, em nome desse é que este está são diante de vós.”

Actos 16:18 “E isto fez ela por muitos dias. Mas Paulo, perturbado, voltou-se e disse ao espírito: Em nome de Jesus Cristo, te mando que saias dela. E, na mesma hora, saiu.”

Actos 16:30-31 “E, tirando-os para fora, disse: Senhores, que é necessário que eu faça para me salvar?E eles disseram: Crê no Senhor Jesus Cristo e serás salvo, tu e a tua casa.”

Gálatas 6:14 “Mas longe esteja de mim gloriar-me, a não ser na cruz de nosso Senhor Jesus Cristo, pela qual o mundo está crucificado para mim e eu, para o mundo.”

Conclusão:

Você pode ler toda a Bíblia pesquisando alguma base - algum mandamento, admoestação ou exortação para crermos em Maria como intermediária entre nós e Deus. Pode ter a certeza que não vai encontrar nenhum mandamento explícito, ou mesmo implícito de Deus, para tal prática. O culto a imagens é idolatria, seja a imagem de Maria, de qualquer santo ou objecto.

Quanto a Fátima, de forma alguma Deus ou Maria poderiam fazer o tipo de aparições aos pastores que se diz terem acontecido. As razões:

1. A Palavra de Deus condena ter qualquer outro intermediário entre os homens e Deus que não seja O Senhor Jesus Cristo.

2. Deus não ouve rezas de ninguém e sim oração de vidas convertidas a Jesus Cristo. Rezas são palavras repetidas – oração é falar com Deus. É pecado rezar a Maria ou a qualquer deus ou pessoa. Nunca Maria diria para se rezar pelo mundo mas sim para orar a Deus.

3. É somente Jesus Cristo, e não Maria, o único intermediário para que sejamos ouvidos a favor da paz ou de qualquer outro assunto.

4. Se houveram aparições em Fátima terá sido embuste de homens ou do diabo para consolidar o culto a Maria no mundo e fazer daquele lugar um centro de comércio e de idolatria. Já vimos as bases bíblicas que nos elucidam ser o diabo capaz de fazer isso. Ele faz prodígios para enganar Deuteronómio 13:1-5 “Quando profeta ou sonhador de sonhos se levantar no meio de ti e te der um sinal ou prodígio, e suceder o tal sinal ou prodígio, de que te houver falado, dizendo: Vamos após outros deuses, que não conheceste, e sirvamo-los, não ouvirás as palavras daquele profeta ou sonhador de sonhos, porquanto o SENHOR, vosso Deus, vos prova, para saber se amais o SENHOR, vosso Deus, com todo o vosso coração e com toda a vossa alma. Após o SENHOR, vosso Deus, andareis, e a ele temereis, e os seus mandamentos guardareis, e a sua voz ouvireis, e a ele servireis, e a ele vos achegareis. E aquele profeta ou sonhador de sonhos morrerá, pois falou rebeldia contra o SENHOR, vosso Deus, que vos tirou da terra do Egipto e vos resgatou da casa da servidão, para vos apartar do caminho que vos ordenou o SENHOR, vosso Deus, para andardes nele; assim, tirarás o mal do meio de ti.” Mateus 24:24 “... porque surgirão falsos cristos e falsos profetas e farão tão grandes sinais e prodígios, que, se possível fora, enganariam até os escolhidos.” Deus fala pelo apóstolo Paulo o que se segue Gálatas 1:8 “Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos anuncie outro evangelho além do que já vos tenho anunciado, seja anátema.” O evangelho que os homens ou algum anjo mau anunciou em Fátima não é o Evangelho de Jesus Cristo. Os que conhecem no íntimo Cristo e o seu Evangelho nunca podem aceitar Fátima e o culto a Maria ou algum santo ou santa, pois tal devoção é maldita.

5. As pessoas sem Cristo vivem sob o maligno, sendo cegas por ele, avessas à Bíblia e a Jesus Cristo, embora muitas afirmem crer em Deus. Por isso, facilmente são convencidas pelo diabo e pela sua cultura psicoreligiosa tradicional a crer em alguém desde que não seja Jesus Cristo, ou a manter a sua idolatria tradicional e cultural.

Pessoa sem Cristo é toda aquela que nunca lhe fez uma oração de entrega, não sabe por que Jesus Cristo veio a este mundo, não conhece o conteúdo da Bíblia, não estuda nem medita na Palavra de Deus, não testemunha de Jesus Cristo assiduamente, não ora constantemente em nome de Jesus Cristo, não consegue perdoar, não é ligada a uma igreja que tenha Jesus Cristo como o único Salvador e Senhor, não possui o Espírito Santo, não tem a paz e a alegria de Deus; pode ler tudo o que lhe vier à mão, passar muitas horas na internet e ou na televisão, mas não se apercebe que repudia a Bíblia, sendo este o livro mais importante e mais traduzido para línguas e dialectos diferentes no mundo. Pode afirmar crer em Deus por que assim aprendeu da tradição religiosa, mas tem vergonha de O confessar publicamente. Observe:

João 16:33 “Tenho-vos dito isso, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo; eu venci o mundo.”

João 15:18-19 ”Se o mundo vos aborrece, sabei que, primeiro do que a vós, me aborreceu a mim.” Se vós fôsseis do mundo, o mundo amaria o que era seu, mas, porque não sois do mundo, antes eu vos escolhi do mundo, por isso é que o mundo vos aborrece.”

I João 5:19 “ Sabemos que somos de Deus e que todo o mundo (não convertido na Cristo) está no maligno.”

I João 3:1 “Vede quão grande caridade nos tem concedido o Pai: que fôssemos chamados filhos de Deus. Por isso, o mundo não nos conhece, porque não conhece a ele.”

10 – SOMENTE POR MEIO DE JESUS CRISTO SOMOS LIBERTOS DO PODER DO DIABO

Deus declara-nos sem qualquer margem de dúvida de que toda a pessoa não convertida a Jesus Cristo, por mais livre e inteligente que pense ser, vive sob o domínio do diabo e dos seus anjos malignos.

10. 1 – A ORIGEM DO DIABO

Quando Deus criou o homem o diabo já existia, e com ele o pecado, a mentira e a maldade. Por isso Deus avisou Adão para não lhe desobedecer, por que Deus sabia que o anjo maligno ia tentar derrubar o homem:

Génesis 3:16-17 “E ordenou o SENHOR Deus ao homem, dizendo: De toda árvore do jardim comerás livremente, mas da árvore da ciência do bem e do mal, dela não comerás; porque, no dia em que dela comeres, certamente morrerás.”

Génesis 3:1-4 “Ora, a serpente era mais astuta que todas as alimárias do campo que o SENHOR Deus tinha feito. E esta disse à mulher: É assim que Deus disse: Não comereis de toda árvore do jardim? E disse a mulher à serpente: Do fruto das árvores do jardim comeremos, mas, do fruto da árvore que está no meio do jardim, disse Deus: Não comereis dele, nem nele tocareis, para que não morrais. Então, a serpente disse à mulher: Certamente não morrereis.”

Deus disse que se o homem lhe desobedecesse morreria, e o diabo disse “Certamente não morrereis”, mentindo. Ele é mentiroso e pai de todos que não aceitarem e não crerem em Jesus Cristo somente:

João 8:44 “Vós tendes por pai ao diabo e quereis satisfazer os desejos de vosso pai; ele foi homicida desde o princípio e não se firmou na verdade, porque não há verdade nele; quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso e pai da mentira”.

Como aconteceu a sua origem. Pelos relatos bíblicos, ele era um Querubim, um anjo de ordem superior, que se rebelou contra Deus no céu e por isso foi lançado da presença de Deus com outros anjos de ordem inferior que teriam sido transformados em demónios:

Isaías 14:12-15 “Como caíste do céu, ó estrela da manhã, filha da alva! Como foste lançado por terra, tu que debilitavas as nações! E tu dizias no teu coração: Eu subirei ao céu, e, acima das estrelas de Deus, exaltarei o meu trono, e, no monte da congregação, me assentarei, da banda dos lados do Norte. Subirei acima das mais altas nuvens e serei semelhante ao Altíssimo. E, contudo, levado serás ao inferno, ao mais profundo do abismo.”

Ezequiel 28:14-17 “Tu eras querubim ungido para proteger, e te estabeleci; no monte santo de Deus estavas, no meio das pedras afogueadas andavas. Perfeito eras nos teus caminhos, desde o dia em que foste criado, até que se achou iniquidade em ti. Na multiplicação do teu comércio, se encheu o teu interior de violência, e pecaste; pelo que te lançarei, profanado, fora do monte de Deus e te farei perecer, ó querubim protector, entre pedras afogueadas. Elevou-se o teu coração por causa da tua formosura, corrompeste a tua sabedoria por causa do teu resplendor; por terra te lancei, diante dos reis te pus, para que olhem para ti.”

II Pedro 2:4 “...Porque, se Deus não perdoou aos anjos que pecaram, mas, havendo-os lançado no inferno, os entregou às cadeias da escuridão, ficando reservados para o Juízo... “

Judas 1:6 “...e aos anjos que não guardaram o seu principado, mas deixaram a sua própria habitação, reservou na escuridão e em prisões eternas até ao juízo daquele grande Dia... “

Observação: Lendo o contexto de Isaías 14 e Ezequiel 28, aparentemente Deus está falando de outras pessoas que não o diabo. Mas os termos aplicados nos versículos acima mencionados não se aplicam a humanos. Certamente, quem estava agindo no rei da Babilónia e no rei de Tiro contra o povo de Deus, era o diabo. Dai o conteúdo tal como está, em que Deus fala de humanos e faz uma transição passando a falar do anjo rebelde condenado.

Os significados dos seus nomes:

Diabo – tradução da palavra grega “diabolos”, que significa “maldizente”, “caluniador”, “aquele que lança uma pessoa contra a outra.”

Satanás – é uma transliteração da palavra hebraica “sântân”, que significa “adversário”, “acusador.”

A Bíblia identifica três fontes de poder para tentar o homem e o levar a desobedecer a Deus. São elas: SATANÁS, A CARNE E O MUNDO.

A CARNE consiste nas nossas emoções, vontades e desejos – trata-se do nosso “EU” que Jesus Cristo afirmou que tem de ser negado para ser possível segui-Lo;

O MUNDO é formado pelo conjunto das pessoas regidas pela carne e não por Deus, que nos influência e nos “pressionam” ao erro;

SATANÁS, com os seus anjos, trabalha constantemente como adversário poderosíssimo da humanidade seduzindo-a por meio de todos os mecanismos incluindo a religião. A religião tem a ver fundamentalmente com a parte espiritual do homem, com toda as implicações morais, sentimentais, éticas, culturais e materiais. Não tenhamos dúvidas que o diabo usou o mecanismo religioso alheado da Bíblia e da conversão a Cristo para ir introduzindo o culto a Maria por volta do quarto século depois de Jesus Cristo.

10. 2 – O DIABO ESTÁ ACTIVO MAS VENCIDO POR JESUS CRISTO

Talvez por inveja, por que o ser humano é objecto do amor de Deus, o diabo é contra o homem mas não contra a Deus, visto que ele sabe que não tem poder para ser contra Deus. Por isso, quando o Filho Unigénito de Deus, Jesus Cristo, se fez homem sendo Deus também, o diabo também foi contra o homem Jesus Cristo sabendo que Ele vinha para derrotá-lo a favor dos homens. Vejamos alguns versículos que falam da sua derrota pelo Senhor Jesus Cristo, algumas declarações de Jesus Cristo sobre a derrota do diabo, e lembre-se o que já vimos no início destas anotações quando em Génesis 3:14-16 tem a primeira referência bíblica sobre este assunto.

Palavras de Jesus Cristo quando estava caminhando para Jerusalém onde seria morto na cruz:

João 12:31 Disse Jesus: “Agora, é o juízo deste mundo; agora, será expulso o príncipe deste mundo.”

João 14:30 “ Já não falarei muito convosco, porque se aproxima o príncipe deste mundo e nada tem em mim.”

João 16:11 “... e do juízo, porque já o príncipe deste mundo está julgado.”

Entre muitos outros, eis um exemplo do poder de Jesus Cristo sobre os demónios:

Marcos 5: 1-20 “E chegaram à outra margem do mar, à província dos gadarenos. E, saindo ele do barco, lhe saiu logo ao seu encontro, dos sepulcros, um homem com espírito imundo, o qual tinha a sua morada nos sepulcros, e nem ainda com cadeias o podia alguém prender. Porque, tendo sido muitas vezes preso com grilhões e cadeias, as cadeias foram por ele feitas em pedaços, e os grilhões, em migalhas, e ninguém o podia amansar. E andava sempre, de dia e de noite, clamando pelos montes e pelos sepulcros e ferindo-se com pedras. E, quando viu Jesus ao longe, correu e adorou-o. E, clamando com grande voz, disse: Que tenho eu contigo, Jesus, Filho do Deus Altíssimo? Conjuro-te por Deus que não me atormentes. (Porque lhe dizia: Sai deste homem, espírito imundo.) E perguntou-lhe: Qual é o teu nome? E lhe respondeu, dizendo: Legião é o meu nome, porque somos muitos. E rogava-lhe muito que os não enviasse para fora daquela província. E andava ali pastando no monte uma grande manada de porcos. E todos aqueles demónios lhe rogaram, dizendo: Manda-nos para aqueles porcos, para que entremos neles. E Jesus logo lho permitiu. E, saindo aqueles espíritos imundos, entraram nos porcos; e a manada se precipitou por um despenhadeiro no mar (eram quase dois mil) e afogou-se no mar. E os que apascentavam os porcos fugiram e o anunciaram na cidade e nos campos; e saíram muitos a ver o que era aquilo que tinha acontecido. E foram ter com Jesus, e viram o endemoninhado, o que tivera a legião, assentado, vestido e em perfeito juízo, e temeram. E os que aquilo tinham visto contaram-lhes o que acontecera ao endemoninhado e acerca dos porcos. E começaram a rogar-lhe que saísse do seu território. E, entrando ele no barco, rogava-lhe o que fora endemoninhado que o deixasse estar com ele. Jesus, porém, não lho permitiu, mas disse-lhe: Vai para tua casa, para os teus, e anuncia-lhes quão grandes coisas o Senhor te fez e como teve misericórdia de ti. E ele foi e começou a anunciar em Decápolis quão grandes coisas Jesus lhe fizera; e todos se maravilhavam.”

Hebreus 2:14-15 “E, visto como os filhos participam da carne e do sangue, também ele (Jesus Cristo) participou das mesmas coisas, para que, pela morte, aniquilasse o que tinha o império da morte, isto é, o diabo, e livrasse todos os que, com medo da morte, estavam por toda a vida sujeitos à servidão.”

I Pedro 5:6-10 “Humilhai-vos, pois, debaixo da potente mão de Deus, para que, a seu tempo, vos exalte, lançando sobre ele toda a vossa ansiedade, porque ele tem cuidado de vós. Sede sóbrios, vigiai, porque o diabo, vosso adversário, anda em derredor, bramando como leão, buscando a quem possa tragar; ao qual resisti firmes na fé, sabendo que as mesmas aflições se cumprem entre os vossos irmãos no mundo. E o Deus de toda a graça, que em Cristo Jesus vos chamou à sua eterna glória, depois de haverdes padecido um pouco, ele mesmo vos aperfeiçoará, confirmará, fortificará e fortalecerá.”

I João 3:8 “ Quem comete o pecado é do diabo, porque o diabo peca desde o princípio. Para isto o Filho de Deus se manifestou: para desfazer as obras do diabo.”

Apocalipse 20:2 “Ele (Jesus Cristo) prendeu o dragão, a antiga serpente, que é o diabo e Satanás, e amarrou-o por mil anos.”

PODE ACREDITAR QUE O DIABO, COM TODA A SUA ASTÚCIA MALIGNA, CONSEGUIU FAZER COM QUE MARIA FOSSE COLOCADA COMO INTERMEDIÁRIA ENTRE OS HOMENS E DEUS DE UMA FORMA MUITO EMOCIONANTE E COM CERTA LÓGICA.

ELE É MESTRE EM APRESENTAR MENTIRAS MUITO BEM DISFARÇADAS COM APARÊNCIA DA VERDADE. MARIA QUE ESTÁ NO CÉU, DEVE SER RESPEITADA, MAS ELA NADA TEM A VER COM ESTA TRAPAÇA DA FÉ NELA QUE SE PRATICA NESTE MUNDO. A FÉ E ADORAÇÃO A MARIA TEVE LUGAR E CONTINUA TENDO LUGAR POR SER IGNORADA PELO POVO A PALAVRA DE DEUS E A FALTA DA CONVERSÃO A CRISTO. COMO É QUE O NOSSO POVO SE CONSIDERA CRISTÃO SEM CONHECER NEM LER, NEM ESTUDAR A PALAVRA DE DEUS - QUE É A BÍBLIA SAGRADA?

DEUS QUER SALVAR-NOS E DAR-NOS VIDAS FELIZES, COM SENTIDO E PROPÓSITO GLORIOSO. DEPENDE DE CRERMOS E NOS CONVERTERMOS A ELE, POSSÍVEL SEMENTE POR MEIO DO SENHOR JESUS CRISTO, POIS FOI SOMENTE ELE

QUE, SENDO DEUS-HOMEM, SEM PECAR MORREU POR TODOS NÓS QUE PECAMOS.

PROCURE SABER A VERDADE DIVINA PARA A SALVAÇÃO E SIGA-A

OBSERVE O QUE JESUS CRISTO AFIRMOU:

S. João 14:6 - “... Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida. Ninguém vem ao Pai senão por mim.”

João 8:32 - “... e conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará.”

------------  ------------

Para qualquer esclarecimento, poderá contactar comigo pelos telefones

220113841 e 968254037.

Ou

Pastor - Lourenço M. Jacinto

Email: lourencojacinto@clix.pt

_______________________________

3 comentários:

Namelless disse...

Primeiro, Maria não é obrigatoriamente intercessora entre nós e Deus, ela ajuda caridosamente a quem recorre a ela, rogando por tais pessoas, o que não é errado, pois é tão comum quanto o fato de nós pedirmos a algum amigo para que ore por nós.
Segundo, todo o ensinamento proveniente de do Senhor, é passado pela Sagrada Escritura e pela Sagrada Tradição, ou seja, há coisas que não são passadas somente pelas Escrituras.
A grande preocupação da Igreja Católica é que as Sagradas Escrituras sejam interpretadas erroneamente, por isso é necessário estudos que perduram por anos antes que uma pessoa receba a Ordem e se torne sacerdote. É necessário muito preparo, ou, então, haverá mensagens erradas sobre as leituras.
E por último, gostaria de esclarecer uma duvida minha: Deus sempre pediu fidelidade e fé, para segui-lo e praticar o que sempre foi recomendado através da sua igreja, mas a partir do momento que houve alguma discórdia dos ensinamentos Dele, houve uma ruptura das igrejas, e da única igreja cristã que existia surgiram várias. Por que isso foi acontecer? Houve alguma dúvida? Deus esteve errado em algum aspecto?
O maior erro dos dias de hoje é que pessoas se acham maiores do que Deus. Pessoas acham que Deus deve segui-las e nao elas a Deus, por isso existem tantas religiões que satisfazem tantos perfis de pessoas diferentes.

Me perdoe se em alguma momento fui grosso ou rude, não devo julgá-lo, mas sempre é bom que, aproveitando o tempo de quaresma, possamos ficar em deserto e possamos rever todos nossos atos, com muita oração, e possamos ver o que há de errado e nós e possamos rapidamente corrigi-los. Procure sempre saber mais, pois só traz benefícios: ou você percebe que estava errado e muda, ou então se convence ainda mais que estava certo. Bons estudos.

Peço a Deus que Ele ilumine seus passos e ainda peço, sem nenhum remorço, pois existe a certeza que isso é correto, que a sempre virgem Maria rogue por vocês que lêem esse texto e por todos aqueles que lêem os textos do seu blog.

Muito obrigado.

PS: Gostaria de permanecer anônimo para evitar inevitáveis conflitos pessoas e julgamentos precoces.

Namelless disse...

Esqueci de falar, qualquer coisa mande e-mails para namelless@gmail.com. Se possível, responderei a todos que me mandarem.

FOGO E PODER disse...

Jesus morreu por nós, e morte de cruz! Quando pedimos pra Maria coisas q só deveríamos pedir a Jesus, fazemos de Deus um mentiroso, pois sendo assim Jesus não e capaz de atender nossas necessidades, Jesus veio como homem, passou seus ensinamentos, q ele era e é o único e suficiente intercessor entre nós e Deus, ele rasgou o véu do templo, para q nós aproximemos seu medo, é limpos pelo sangue de Jesus, devemos honrar Maria, porque Deus a honrou em primeiro lugar, mais nada mais do q isso, é uma pena q muitos estão sendo enganados pelas ciladas do diabo.

© 2007 - 2009 - Jesus Salva

Creative Commons License